Caramba amor...

em 30.3.16

♡ ~ N@ughty Nurse ~:


Caramba amor... Quando eu digo isto, quando chego aqui, já entrei em desespero e já começaste uma viagem que levaremos muito tempo a interromper!

As palavras têm MESMO imenso poder, e uma dita e pensada de forma errada, faz despoletar um desconforto que se alastra e que nos corrói por dentro. Sofro sempre duas vezes, por mim, pelo que me dizes de forma fria, muito distante do que és para mim e pelo que te fiz sentir e não consigo apagar. Caramba meu amor, sabes que nunca serei capaz de te magoar, não deliberadamente, não com vontade ou sequer necessidade de te sentir sofrer, porque quando estás mal eu estou mal, Quando sentes a dor invadir-te pela minha insensibilidade, torno-me mais sensível ao teu respirar descompassado, e acabo a sofrer. 

Gosto tanto do teu riso descontraído, das palavras doces com que me confortas quando és tu que precisas de bem mais. Gosto das emoções novas que te passo, com as certezas que irás ter quando me tiveres mesmo e toda. Gosto da ideia de te pertencer, de já não precisar de mais nada, nem de ninguém, para que o meu percurso se mantenha firme e determinado, contigo na retaguarda. Gosto TANTO de ti, que quando o teu riso se quebra, o meu apaga-se e eu apago-me com ele.

Caramba amor, acredita em mim sempre que te disser que não queria deixar-te como ficas quando te fechas, quando desistes de me entender e te focas no que fiz, sem me aperceber. Acredita que cheguei até a ti para ficar e que apenas tu me poderás mandar embora, de volta a uma vida onde ser apenas eu deixou de fazer sentido. Caramba amor amar-te é mesmo isto que eu faço, até quando me engano e erro, mas sabendo, em cada minuto, que se tornou o meu feito mais importante, a juntar a todos os outros que já tenho e que manterei como espero manter-te a ti.

Esta sou eu e serei sempre, mesmo que erre e até quando te magoe, mas esta é a mulher que escolheste e que te ama com palavras, coração e uma alma que o corpo aprisionou apenas para ti.

Sem comentários , comente também!

Enviar um comentário