Sem ar e sem ti...

Resultado de imagem para mulher deitada a ver o céu


Sem ar e sem ti está a ser difícil, só para que saibas!O dias foram-se alongando, não te ouvir passou a ser penoso, não me apetece ser apenas eu, já não, mas ao mesmo tempo preciso de aceitar que mudou, que já não estamos na fase da descoberta, dos passos em direcção ao que virá, porque a verdade é que já chegámos, mas não ficámos.


Não sei quem te magoou tanto, nem do que foges. Não sei porque te recusas a viver em pleno e tens picos de verdadeira insegurança. Acredito que até consideres que fugir  seria mais fácil e mais seguro, mas acredito em nós, acredito que é possível dar certo, com empenho, com menos medos infundados ou não, tentando e persistindo.

Já chorei por dentro, Já quase que sufoquei porque o ar não corria e o meu peito se comprimia. Tantas vezes que pedi, até em silêncio, para que não desistisses de mim. Tu mesmo dizias que a maior cobardia é fazer com que alguém nos ame sem ter a intenção de amar de volta. Não planeei amar-te, não estava sequer para aí virada, mas conquistaste-me, fizeste-me olhar-te como és e gostei, agora não me desiludas, estou à espera de te rever, de reencontrar o homem com quem falo todos os dias, não permitas que desligue o botão e desista, bastando que não desistas tu também.

Vou aguardar impacientemente por mais umas horas, que espero não passem deste dia, porque amanhã já não serei eu. Amanhã, se mantiveres o silêncio, se te encolheres, como nunca fizeste antes, desligarei o botão e perder-me-ás para sempre. Não é uma ameaça, é apenas um aviso, porque  conheço-me, sei do que sou feita e tenho coisas que preciso de preservar em mim para continuar a ser eu mesma. Espero que o tenhas já entendido.

Agora é contigo!

0 Comentários