Homem "Novo" versus Homem "Velho"!



Homem "Novo" versus Homem "Velho"! Será que os temos assim, diferenciados, adaptados à nova realidade e às mulheres de hoje e do futuro? O que vos sei responder, com alguma certeza a esta pergunta, é que a resposta é um NÃO redondo. Por mais que o desejasse, percebo que muito pouco mudou. Ainda existe um input demasiado forte e genético, que faz com que os homens se apeguem irremediavelmente ao passado, querendo de nós, as mulheres o que já não será possível obter. Nós mudámos porque tivemos que nos adaptar às novas exigências familiares e profissionais. Às mutações físicas, às necessidades em termos de beleza, de classe, de bem-estar e bem parecer. Enquanto o homem não encontrar uma forma de incluir este novo formato de mulher, usufruindo dele na totalidade, ao invés de o questionar, os desenlaces emocionais serão sempre e invariavelmente os mesmos.


Acordem para a vida meus senhores. Já não precisam de se preocupar com a estabilidade financeira de uma mulher, pelo menos não do da mulher certa, porque as outras, as "espertas" que vos conhecem as fragilidades, essas vão sempre saber o que fazer. As mulheres deste século querem apenas companheirismo, entrega e cuidado emocional. Se tiverem muito dinheiro, ou algum, então usem-no bem, mas não queiram comprar o que não se vende, porque a acontecer não será para durar. Os modelos antigos, aqueles nos quais estão incluídos as mãezinhas, foram descontinuados, mas venhamos e convenhamos, ninguém quer casar com a mãezinha, ou quer? O complexo de Édipo também tem prazo de validade e vocês já deixaram de ser meninos. Certo? Às tantas aqui estou redondamente enganada. Peçam ajuda, directrizes e adaptem o que vos ensinaram, há uns séculos atrás e actualizem-se, pelo amor da santa. Caramba, somos tantas (mulheres) por isso aproveitem para fazerem uns cursos intensivos, mas empenhem-se, porque precisam realmente de aprender qualquer coisa que nos sirva a todos.

Gostaria de nos ver caminhar lado a lado, homens e mulheres com um único intuito. O de se entenderem. De se acompanharem. De poderem planear e concretizar juntos, porque afinal de contas não vivemos uns sem os outros. Ok, vão-me falar no novo conceito de casal e que nem tudo ou todos terão que passar por homem e mulher, mas uma vez que essa opção ainda existe, gostaria de nos ver triunfar. Já agora e se não for pedir muito!

0 Comentários