Quadros que a vida pinta por nós!

by - setembro 14, 2017

Resultado de imagem para woman crying
Feelme/Quadros que a vida pinta por nós!Tema:Sentimentos!
Imagem retirada da internet

Controlamos muito pouco e na maioria das vezes não controlamos coisa nenhuma. Julgamos saber o que o caminho escolhido nos reserva, mas até ser percorrido nada do que antevíamos tem as mesmas cores, ou sequer sons, mesmo que sejam familiares.

São inúmeros os quadros que a vida pinta por nós e fá-lo porque escolhemos não escolher nada, ou porque acreditamos que esperar resolve a inércia e a falta de vontade. O que a vida nos diz, over and over again, é que teremos que ser nós a chegar-nos à frente, não adianta termos o plano na mente, se não o executarmos nada será construído, e ao sê-lo, muito provavelmente chegará tarde e com muito material em falta.

Livre arbítrio, já ouviram falar certamente, porque é o que temos todos. De nada vale culparmos as circunstâncias, os outros, ou sequer a nossa cegueira temporária, porque ou decidimos, ou deixamos que decidam por nós.

Quantos quadros já a vida pintou por ti?

Certamente que olhas para trás de ti e consegues enumerar muitos. Foste vendo os pincéis serem movidos, com mãos invisíveis, usando as cores que menos te representavam, mas nunca retaliaste ou gritaste que o que é teu por ti deve ser escolhido. Acedeste a que te violassem e esventrassem, sentindo cada rasgo e sangrando quase até à morte emocional, porque essa é mais dura e definitiva, não escorre qualquer líquido, nem quente, nem viscoso, mas ficas completamente seca e estéril.

Quantas vezes não viste a pessoa certa aproximar-se, mas deixaste-te ficar imóvel, sem qualquer força que te desse forças para a segurares? Quantas vezes comeste do mesmo prato, com os mesmos temperos e vomitaste logo de seguida? Quantas vezes deixaste de ser tu, sentindo que nunca mais voltarias a sê-lo? De quantas mais vezes vais precisar para começares a ser quem pinta, mesmo que fora das linhas, mas com toda a vontade e força que imprimem os que não desistem? Quantas respostas te vais negar até que já não adiante perguntar? Quantas mais vidas achas que vais ter, para estares a desperdiçar a única de que te lembrarás?

You May Also Like

0 comentários