Não gosto de gostar de mim desta maneira!

Portrait of Young Woman in Winter

Não gosto de gostar de mim desta maneira, sozinha. Não gosto de não te ter nos meus planos, de saber que não te voltarei a ouvir e que mesmo tendo sido pouco, deixou-me a doce ilusão de que poderia ser mais. Não gosto de não ter de quem gostar, tanto, mas tanto que me sinta grande parte do tempo a flutuar, com a sensação de que caberão todos nas minhas emoções e em que nada nem ninguém me poderá arrancar deste estado de euforia, mais ou menos controlada. Tinha dias!

Não gosto da sensação de não me ter enganado, de não saber julgar as pessoas e de não saber ver para além do que mostram, porque continuo a acreditar que só estamos onde desejamos. Vamos lá a um pouco de realidade, saber até que sabia e tenho quem ateste que TUDO, mas TUDO o que antecipei, aconteceu, mas pronto, sonhar faz bem à alma e eu achei que se sonhasse bem...

Não gosto de gostar de mim desta maneira, porque me faz falta ter um corpo onde descansar o meu, uma outra boca para tapar a minha e para me matar com os desejos que me levarão a esperar tudo o resto. Não gosto de ser a que tem razão, quando isso significa perder mais do que ganhar, mas sou esta coisa, quero o que me pertença por direito, não quero migalhas, quero investir mas ter retorno, que RAIO, quero ser feliz, apenas isso.

Não gosto de gostar de mim desta maneira, mas aceito, porque não me cabe a mim mudar o mundo, dá demasiado trabalho e assim sendo vou-me apenas mudando a mim!

0 Comentários