Corres, buscas e eventualmente encontras...

Corres, buscas e eventualmente encontras...

Corres, buscas e eventualmente encontras...

Chasing sunset through the rolling hills of Byron Bay ✨ Editorial with @augustethelabel on tuulavintage.com


Corres, procuras e eventualmente quando encontras passa a fazer sentido. Tudo o que tinhas planeado, desejado e perseguido, chega de forma tão natural, que sentes que não poderia ser de outra forma!

Podes e deves correr atrás do que te motiva. Buscas e não deves parar, porque quem desiste morre. Se procuras, eventualmente encontras, porque é disso que são feitas as tentativas. Claro que existe um tempo para se deixar ir o que não pode ficar. Claro que nem sempre se encontra o que se procura. Claro que correr, por vezes significa que apenas estamos a ir para o lado errado mais depressa. Mas é claro, também, que sem tentar nunca saberemos.

Interessante a forma como agora vejo o mundo e as pessoas e como percebo do que parecem não perceber elas. Quero porque sim e vou atrás do que me deixa feliz, sem desculpas, nem dúvidas convenientes. Interessante dar comigo, agora, a sentir pena dos que não conseguem saborear os mesmos prazeres dos que procuram respostas para as perguntas que ninguém responde, porque simplesmente não as desejam dar. Interessante ter este novo olhar sobre as relações e o que se espera delas, porque a realidade diz-nos que ou queremos e procuramos, fazendo por ter, ou arranjamos desculpas para fugir do que nos exigiria mais do que conseguimos dar.

O que podes dizer, de ti, e da tua felicidade, quando o que tanto alguns desejam, não lhes permite sequer sorrir? O que podes fazer pelos outros, quando percebes que aquele não é o caminho e que a manterem-no, apenas irão cavar mais fundo? Nada, ou muito pouco, porque terão que ser elas a querer.

Corres,  procuras e eventualmente encontras o lugar que te estava reservado. A sensação que passas a carregar, permite-te condescender com o resto do mundo, porque a ti, sobram-te os sorrisos que te preenchem a alma e é apenas disso que é feito o amor!
QUERO LER O POST COMPLETO

Já te deixei ir!

Já te deixei ir!

Já te deixei ir!

p h o t o s


Não gosto de desistir à primeira. Não saio logo de cena, mal as coisas se tornem difíceis. Não consigo estar apenas nos meus "sapatos", calço literalmente o do outro e tento perceber o que sente, porquê e se me cabe a culpa por inteiro. Não faço nada pela metade e por isso mesmo ou amo, ou não sinto coisa alguma...

Já te deixei ir e mesmo tendo visto o tempo arrastar-se, caminhei no meu próprio ritmo até ao momento em que percebi que teria que te deixar ir. Parei de me focar no que tinhas de bom para mim, até porque era tão pouco, que só sendo louca poderia aceitá-lo. Percebi que o amor que supostamente me tinhas era demasiado pequeno para caber no que consegui sentir por ti, e foi tanto o que te dei, que quase acabei vazia. Passei a olhar com atenção para as dúvidas, as tuas, as fugas consecutivas e as dissimulações, porque existiram e senti cada uma de forma diferente. Já te deixei ir, de mim, porque foste tu primeiro a fazê-lo, sem qualquer insegurança, a mesma que parecias ter comigo, porque dizias que eu era demasiado e tinha mais do que sabias gerir, e essa foi sem dúvida a tua única verdade.

Já consigo entender a razão da tua chegada e aceitar que não ficaste porque não me irias fazer feliz. Já sorrio de cada vez que te vejo de costas, porque sempre que te olhei nos olhos, não fui capaz de perceber que me enganavas enquanto te esforçavas para não ser enganado. Já não choro. Já não recordo nem tento esquecer. Já não sofro, simplesmente porque te deixei ir.

Quando as noites voltam a ser carregadas de sonhos bons e os dias acordam connosco, percebemos que falta só nos poderá fazer quem verdadeiramente nos pertencer!
QUERO LER O POST COMPLETO

"Como perder um homem em 10 dias"?

"Como perder um homem em 10 dias"?

"Como perder um homem em 10 dias"?

Resultado de imagem para como perder um homem em dez dias


"Como perder um homem em 10 dias"? Certamente que conhecem esta comédia romântica, e hoje, num encore, porque gosto de repetir os filmes, até mesmo aqueles cujos finais conheço de cor, permiti-me pensar no que se pode ou não fazer para que alguém fique... Não deixa de ser engraçado, quase anedótico porque por vezes vá bastar que sejamos apenas nós para sermos demais. Com o devido distanciamento, ou talvez crescimento, já consigo entender o que significa ser demais e não é certamente bom ou sequer positivo, não para quem se cruza "connosco". Ser demais pode equivaler a um sinal de nascença que nada consegue encobrir e que de tão visível, nos torne absurdamente invisível. 

Quando és invisível significa que falham ver-te como és, porque julgam o livro pela capa e pelo preço, mesmo que seja o mais vendido. Quando és invisível, até o teu respirar vai colidir com o ar que o outro precisa de ter para respirar, e nunca lhe tirarás o fôlego durante o tempo que precisaria para te conseguir respirar, aspirando a tua essência. Se te tornaste invisível, então ainda não encontraste a pessoa certa, porque as erradas não sabem onde começaste e porque chegaste até aqui, mesmo que o aqui seja com elas. Quando e de cada vez que pareces ser invisível, é porque só se focam no que tens, mesmo sendo tão pouco o que mostras por fora, porque tudo o resto está onde apenas os mais importantes terão acesso. 

"Como perder um homem em 10 dias"? Para algumas nem serão precisos tantos dias, bastará aquele em que provarão ter o que nunca encontraram, porque procuravam o mesmo modelo e seguiam apenas pelas estradas mais seguras. 

Sempre suspeitei dos elogios que chegam em demasia, porque indiciam estar perante quem não sabe o que fazer com as mãos cheias e por isso as sacode para ter coisa alguma. Não gosto do sabor que me deixa quem não me consegue saborear, porque está demasiado ocupado a tentar perceber o que fazer comigo. Não gosto de perceber que não percebo nada dos homens que sabem tudo sobre motores, máquinas complexas e que se orientam até no escuro, mas que consideram que ter uma mulher com "tudo" é mais do que conseguem aguentar. No entanto e se ainda precisam de alguma dica sobre como perder um homem em 10 dias, dir-vos-ei que bastará já terem amadurecido o bastante para não precisarem de validação, nem protecção, é que nada diminui mais um homem do que ter uma mulher "grande".


QUERO LER O POST COMPLETO

Quando é que te deixarei ir?

Quando é que te deixarei ir?

Quando é que te deixarei ir?

Ancient lovers believed a kiss would literally unite their souls, because the spirit was said to be carried in one's breath...


É sempre contigo que acordo, mas já não planeio qualquer dos planos que fizemos juntos e que acrescentei muito antes de saber com o que contar. É sempre contigo e em ti que entro no sono mais profundo, mas mesmo estando em cada um dos sonhos, já não terminas o que começaste em primeiro lugar e deixei de saber o que é que te pertence. É sempre em ti que penso quando arrisco pensar num outro qualquer, comparando-o e encontrando-lhe mil defeitos, tantos quantos certamente terás, mas com os teus sou capaz de viver... 

São tantas as desculpas que uso para não te deixar sair de mim. Foco-me no que me serviu e fez bem, sabendo que te manterei intacto, sem tudo o que usaste para me matar por dentro, esventrando-me a esperança de finalmente pertencer a alguém. Encontro sempre forma de atenuar a indiferença, as promessas mal calculadas e a mentira assumida, certamente porque me doeria ainda mais perceber que até já estava percebido que não eras assim, não como te criei. 

Sou humana. Sou mulher e sou apaixonada por tudo o que me apaixona. Sou inteira e não uso metades de nada, porque não é o que planeio receber. Sou feita da vida que conseguiste viver, mas ainda assim demasiado para o pouco que tinhas para oferecer. Sou quem julgou ouvir o que nunca disseste e ver o que não terias forma de mostrar, mas continua a ser contigo que começo e termino os dias que já não te incluem. Sou o meu próprio veneno e mesmo carregando a cura, escolho deixar-te por aqui, impregnando-me a pele que ainda se arrepia com a vontade de te sentir. 

É sempre, e ainda contigo, que reencontro o prazer de pertencer a quem teria que me ter pertencido.
QUERO LER O POST COMPLETO

É sempre para ti que escrevo!

É sempre para ti que escrevo!

É sempre para ti que escrevo!

Cool head


Olá meu amor, bom dia,

Já acordo contigo há algum tempo, sabe-me bem assim porque me permite ter uma outra razão para idealizar os meus dias, que de tão agitados, raramente sobram para mim. Quando coloco os pés no chão, saio do sonho no qual estiveste e a realidade começa, tão premente quanto é tudo o que preciso de tratar. Para que todos tenham o que é suposto, todos os outros, porque eu vou realizando cada actividade o mais naturalmente que consiga, fugindo da necessidade quase mecânica de ir estando e de me ir levando. Sei que dito desta forma parece um existência triste, mas não o é de todo, é apenas solitária, isso cada vez mais. Se puder completar tudo o que antecipei no dia anterior, seguindo uma agenda rigorosa e pesada, porque me obrigo a fazê-lo e porque me organizo, a mim e à vida que escolhi como se de uma empresa se tratasse, sei que resulta. Claro, só pode, o trabalho e as obrigações ficam em primeiro lugar.

Por vezes oiço umas citações fabulosas, do género: "Se não fazes o que gostas, aprende a gostar do que fazes". Valha-me isso, meu Deus, eu gosto de TUDO o que faço e tu sabes. Ponho amor e entrega em TUDO o que completo, diariamente, até à exaustão e olha que é MESMO até à exaustão.

Porque é que me castigo? Quem sabe numa outra vida não nasci chinesa, cheia de regras, de metas bem definidas e sem descansos semanais!

Sabes como é que metade "disto" mudava, não sabes? Tu mesmo me falas, pisas e repisas sobre o assunto. Se estivesses comigo. Se me pudesses sossegar. Se o meu acordar te tivesse ao lado. Se os meus pés tocassem nos teus, primeiro... Fazes-me falta, sinto-te a falta e nada do que escreva ou sinta, poderá alguma vez passar o quanto estás em mim para ficar. Não te quero deixar de respirar acelerado. Não quero que corras para mim (até que queria), mas quero que saibas que tudo o que começo por fazer, a cada início de dia, já te trás dentro.

De mim para ti que me entendes.

A mulher que te adora,
S.A.
QUERO LER O POST COMPLETO

Para ti sou bonita...

Para ti sou bonita...

Para ti sou bonita...



Sabe-me sempre tão bem ouvir-te falar da minha beleza e de tudo o que consegues ver para além de todos os outros. Sabe-me bem ser tão bonita quanto acreditas, tendo o que importa para quem quer tudo de mim e não apenas o que mostra o meu exterior!

Sou, muito provavelmente, tão bonita quanto consegues ver, talvez porque me mostro de dentro para fora. Falo-te sempre de forma tranquila, assertiva e determinada, querendo o que também queres e dando-te o que já esperávamos ambos.

Ser assim, ser vista assim, sem ter que me esforçar e sem desesperar no desespero que sempre nos provoca quem não sabe como nos ver. Ser assim, com o que aprendi a tirar de mim, levando a que me também me vejas, sossega-me e tranquiliza a minha necessidade de mostrar do que sou feita.

Sou bonita para ti, porque te dou, sem máscaras, cada parte que acumulei. Sou bonita para ti, porque aprendi a sê-lo também para mim. Sou bonita para ti, porque não estou zangada com nada nem ninguém que não tenha sabido o que agora  já sabes. Sou bonita, bem mais agora, porque amar-te me rejuvenesce o olhar, a pele e deixa que a boca te "grite" tudo o que faz sentido.

A vida sem amor, sobretudo o que sentimos por nós, não permite que espelhemos as partes que importarão quando muitas outras se partirem. A vida sem a tua forma de me olhares, impede-me que querer ser mais bonita do que sou já, porque se não me passar para "", então estarei a fazer mau trabalho. A vida, apenas com o exterior, não deixa espaço para que bem dentro de mim sinta a beleza que os outros conseguem ver. A vida meu amor, até quando chego a duvidar da beleza que me dizes ter, só fará mesmo sentido quando e enquanto eu souber cuidar do que acabarei a espelhar e o que ele me diz, o espelho, mesmo sem ser mágico, é que sou tão bonita quanto me fizer.
QUERO LER O POST COMPLETO

O que nunca devemos dizer?

O que nunca devemos dizer?

O que nunca devemos dizer?

Do they have TandA power? go see at www.tandapower.com


O que é que nunca devemos dizer enquanto lutamos contra a vontade de dizer tudo? Do que não se deve falar, ou que pensamentos nunca partilhar quando começamos a partilhar vidas? Quem é que nos é permitido ser, enquanto formam modelos da pessoa que supostamente somos? O que pode arruinar uma relação, demasiados silêncios ou a busca intensiva das palavras?

Irra que já fiquei cansada só de tentar enquadrar tanto pensamento. Decididamente incluir dá trabalho e há que haver disponibilidade mental para se ser bem-sucedido, até porque na maioria das vezes acabamos sozinhas mesmo que acompanhadas, certo? Não há nada pior do que falar para o espaço, espalhando pensamentos que não parecem conseguir apanhar, mesmo que usemos bonecos. A aparência conta, já todos estamos de acordo, mas a conversa, os pontos em comum e o espírito ocupado com os neurónios certos, isso já só para os sortudos do planeta.

Vais ter que fazer algum trabalho de casa, por isso se gostas de uma mulher que usa as palavras com a velocidade da luz, é bom que saibas articular umas quantas, bem embrulhadas em pensamentos que se interliguem e já não é pedir muito. Se a mulher da tua eleição é virada para o desporto e alimentação saudável, não podes, nem deves, ser um cruzamento entre um javali e um porco da Índia, de contrário vais apenas embrulhar os "tachos". Se a dita cuja é das que dá o sim senhor e mais cinco cêntimos (troquei os centavos) por um pézinho de dança, e sonha com o final da semana para mostrar a roupa nova justa e a maquilhagem exagerada, não podes ser do tipo pantufinhas e noite de cinema em casa com pipocas do micro-ondas. Poderia estar para aqui a dar vários exemplos de gostos e características, mas certamente que já percebeste onde quero chegar. Tudo tem um encaixe certo, tal como as peças dos puzzles e não adianta forçar nenhuma. Somos o que somos e não mudamos por ninguém, mesmo que o arrisquemos no início, porque cai bem.

Vou voltar à pergunta inicial que parece não gerar consenso, O que é que nunca devemos dizer a quem começou a viagem connosco? Eu sei o que não digo. Sei o que não pergunto e sei também o que não preciso de ouvir, não até que já saiba exactamente o que comecei, porque pode bem não passar da segunda semana. Quanto a ti, pensa bem no assunto e talvez a tua taxa de sucesso aumente. Boa sorte!
QUERO LER O POST COMPLETO

Será que sei o bastante sobre ti?

Será que sei o bastante sobre ti?

Será que sei o bastante sobre ti?

Cara Delevingne - January 2014 MAJOR WOMAN CRUSH


Será que o que sei de ti me deixa saber-te, o bastante, para não cometer erros que poderão "matar-nos" aos dois?

Provavelmente ainda não e talvez nem tenha o que preciso para cuidar de ti como estás a precisar,  falta-me o que não gosto de fazer, faltam-me as perguntas que me pedes para que me possas dar as respostas que tenho que ouvir. Falta-me saber como te analisar e entender. Falta-me antecipar o que farás a seguir e poderá até nem ser ficar comigo... 

A verdade é que já gosto de tudo de ti, até do que me enlouquece. Mesmo sendo sempre demasiado cautelosa e receosa de passar o que não sou, sei que te passo o bastante, mas parece que te assusta assim mesmo.

Os dias nunca mais foram iguais, os meus sobretudo, que vieste revirar pondo-me do avesso, a procurar soluções que não cabiam antes, e a querer que estejas onde estiver. Os dias começam e terminam sempre contigo, nem os concebo de outra forma, porque se não te tenho, não me tenho. Se não te sinto, fico vazia, dormente e adormecida. Se não te oiço, arrasto as palavras que chegam aos outros. Os dias, um dia, serão o que queremos ambos, sobretudo quando nos tocarmos como o corpo nos pede. Quando nos olharmos como os olhos já fazem, mesmo que fechados, mas apenas imaginando o que ainda não conseguem ver. Quando as nossas bocas se colarem, para se recusarem largar, porque nos iremos alimentar do sabor de cada um, até que saborearmo-nos permaneça para nunca mais nos fugir. Quando o teu abraço me aninhar e sentirmos porque nos amamos desta forma.

Será que sei o bastante sobre ti? Será que tudo o que dizes saber de mim te basta? Ainda não, mas temos o resto das nossas vidas para descobrir, porque eu não vou a lugar nenhum sem ti e porque não planeio deixar-te continuar sem mim!
QUERO LER O POST COMPLETO