Quem é que define os papéis numa relação?

Quem é que define os papéis numa relação?

Quem é que define os papéis numa relação?

After dark imagen, from SD


Quem é que define os papéis numa relação? Será que fica de imediato esclarecido e entendido, quem tem que ser o "macho" e a "fêmea"? Não estou baralhada não, porque a verdade é que não basta ser-se homem ou mulher, para que os papéis se encaixem, estamos a falar de personalidades, de pessoas que as têm, ou muito fortes, ou tão frágeis que o outro tem que se lhe tomar a dianteira.

Sempre achei, hoje mais do que nunca, que fui homem na outra encarnação, porque não sou de estar à espera que o mundo pare de girar para eu apanhar o ritmo. Se gosto procuro e dou-me. Se quero algo, e agora não estou apenas a falar de relações, planeio, corro, grito e esperneio, mas chego lá.

No amor! UI, vamos à dolorosa. No amor comecei por ser passiva, por esperar que me fizessem mover, que me tocassem nos botões certos, vocês já sabem que nós as mulheres temos muitos eque  uma vez ligados, já ninguém precisa de nos dizer como e o que fazer. Gosto de ser decidida e determinada, mas esta porra de ter que me armar em homem para conseguir alguma coisa, lixa-me o cérebro, isto para não usar a palavra com F. Se cada um fizesse a sua parte, não fundia os circuitos ao parceiro, não o obrigava a pensar demasiado, para ficar, na maioria das vezes, com ambos os papéis e é se quero "ver" alguma coisa.

Mas como sou perseverante, vou-me direccionando e motivando - Respira mulher, respira. Tem calma, algum elan, paciência, e verás que, ou morrendo ou matando, chegas lá!
QUERO LER O POST COMPLETO

O que há de novo no amor?

O que há de novo no amor?

O que há de novo no amor?

MAGIE-RITUELS-AMOUR-WADEDJI-COUPLE-VAUDOU-BENIN- Afin que vous puissiez vous projeter dans l'avenir et vivre une vraie histoire d'amour. C'est une Magie vaudou du benin qui donne de très bons résultats. Vous vous féliciterez d'avoir fait appel à moi pour rendre amoureuse la personne que tant désirez. Contact:Suprême Maître WADEDJI Email: maitrewadedji@yahoo.fr Tel: 0022961410702 WhatsApp:00229 61 41 07 02 Que les bénédictions soient avec vous KIT


Não sei se estou fora das lides, se o formato mudou ou se apenas desisti de remar contra uma maré demasiado revolta, mas a verdade é que tenho um cansaço que não me abandona e sinto que as pessoas estão de alma envelhecida, pelo menos as que se cruzam comigo.

O que há de novo no amor? Gostava imenso de saber, até porque o mundo vai bem para além de mim e ver mais uns quantos com sorrisos rasgados e corações cheios, serviria para me motivar. Não deveria ser opção optarmos por caminhar sozinhos, mas a realidade é que ter demasiado trabalho e pouco prazer, já não faz a roda girar. 

De novo, no amor, deveriam existir pessoas cheias de conteúdo e ainda desejosas de dar todas as voltas que as relações pedem, e sem que o tivéssemos que pedir. De novo, no amor, deveríamos encontrar amantes sinceros dos animais, daqueles que os incluem e dependem da sua dependência, porque mesmo que pareça lamechas, é um sinal claro de humanidade e entrega. De novo, no amor, precisávamos que houvesse um lar, um refúgio e que quem tivesse onde se refugiar, aceitando a necessidade da paz instalada, nos passasse serenidade e certezas. De novo, no amor, deveriam estar amores determinados e cheios de foco, porque a haver objectivo, há busca e caminhos que se percorrem. 

O que há de novo no amor? Pouco, quase nada, talvez uma seca extrema e um terramoto de falhas, ou é isso, ou ando a precisar de mudar de lentes!
QUERO LER O POST COMPLETO

Coração de mãe!

Coração de mãe!

Coração de mãe!

Hearts


Quando nem o que gosto mais de fazer me sai. Quando o respirar se agudiza e a vontade de sentir vontade de alguma coisa se arrasta, viver, como o entendo e gosto, passa a ser uma tarefa penosa. 

As mães sentem a dobrar e desdobram-se em amores, desejos, vontades e sonhos contraditórios, porque o muito e o melhor dos nossos, passa algumas vezes pelo menos de nós. Os filhos não nos pertencem e a nossa tarefa passa por os encaminhar, dirigir e motivar, o nosso coração, esse, vai ter que se adaptar aos ritmos e bater mais ou menos intensamente, mas aguentando cada embate. As mães que têm a forma certa de olhar, que é para o presente que as envolve mais com as crias, mas antecipando o futuro que lhes cabe, vão certamente acabar por serenar o coração e aceitar que serão sempre o colo e a casa para onde voltarão para repousar, mas que as suas viagens terão que ser empreendidas. 

O coração de uma mãe deixa de bater de forma coordenada mal passa a fazer bater outro coração, mas mesmo que seja assustador, certifica-a de que não poderá existir outra forma de estar viva.  
QUERO LER O POST COMPLETO

Não estou preparada para desistir!

Não estou preparada para desistir!

Não estou preparada para desistir!



Não estou preparada para continuar à espera de metades, não de mim e nunca de partes que me façam falta, porque as tenho todas. Não estou desesperada pelo amor, porque ele terá que me encontrar mal esteja pronta. Não delego nos outros a tarefa de me fazerem feliz, isso é o que me cabe em cada pequeno gesto e até nos mais complexos. Não quero ter medo de desistir, mas nunca desisto de acreditar que é possível não ter medo dos recomeços.

Existem dias mais virados para dentro de mim, e nos quais me pergunto o que terei deixado escapar ou falhado ver. Não são dias tristes, ou sombrios, apenas necessários para que nunca pare a minha busca pelo certo, pelo que sabe a certo.

Não estou preparada para me impedir de caminhar ao meu ritmo, mas sei que consigo desacelerar um pouco e deixar que me alcancem. Já carrego demasiados tiques e manias. Já sinto a alma demasiado livre para a voltar a aprisionar. Já vou ou volto quando bem me dá na real gana, mesmo que sinta o sabor agridoce da viagem solitária. Já sou tão eu quando me sinto, que se torna impossível deixar de sentir à minha velocidade.

Não estou preparada para quem ainda não se sinta preparado para mim, até porque mesmo sem carregar legendas, sei que me explico muito bem. Não estou preparada para os desistentes, porque nunca desisto do que me torna melhor e mais feliz!
QUERO LER O POST COMPLETO

Se insistires, só perderás!

Se insistires, só perderás!

Se insistires, só perderás!



Se insistires, mesmo quando perceberes que já não tens forma de continuar, só perderás o teu tempo, a tua frágil fé nos outros e sobretudo a ti mesma. Não queiras migalhas. Não aceites que te recebam nos intervalos das vidas que não sabem viver. Não compactues com conversas de conveniência, ouvindo o que não te acrescenta e tendo que dizer o que não resolve. Não te ponhas em nenhum outro lugar que não o primeiro, gosta de ti, muito e depois sim, poderão gostar-te como esperas. Só perderás se não mudares de rua e se não olhares mesmo, para o que está à tua volta agora. Ninguém pode ser mais do que o ar que respiramos se não respirar do mesmo. Ninguém poderá completar o que nos falta, se não nos souber ver, ou sequer entender.

Se não estiver contigo minha querida, então não adianta, certo?

Sozinha não fazes uma relação. Sozinha não consegues abraçar-te, beijar-te e tomar o teu corpo de forma a que fique completo, por isso organiza-te, recalcula, reorganiza e estabelece prioridades. Não teimes mais, liberta-te, e vais ver que em breve terás quem valerá realmente a pena, de contrário e se insistires no que tens agora e que não te basta, acabarás a perder o que tanto te levou a conquistar.
QUERO LER O POST COMPLETO

A que é movida a tua coragem?

A que é movida a tua coragem?

A que é movida a tua coragem?


Que coragem precisas de ter para sobreviveres à vida que vives agora, e resistires ao que deixaste de fazer enquanto apenas sobrevivias? Será que tens noção do que sobrou e do que ainda não foste capaz de começar? Será que encontras respostas para a tua pequenez e medo?

A que é movida a tua coragem quando estás a ser testada, e quando até sabes que o és grande parte das vezes? O que te afasta do objectivo, ou te impele a ir ainda mais longe? O que precisas que te peçam, ou o que nem precisam de te pedir, porque já sabes o que ser e quem?

A vida nunca será tão fácil quanto desejavas, mas nem tão difícil que te impeça de conseguires ainda mais e melhor. A vida é o começo depois de muitos recomeços e apenas o final quando desistes e sabes que desistir não pode ser opção. A vida passa por fazeres escolhas, dia pós dia, mas com a certeza de que não repetirás as erradas. A vida terá que reflectir a tua coragem, ainda que tenhas medos infundados, porque é suposto que existam.

A que é movida a tua coragem? Vais ter que o determinar, tranquilamente, a cada novo acordar, certa de que depois de adormecer terás muitos mais dias para seres ainda mais corajosa. É apenas isto!

QUERO LER O POST COMPLETO

E se eu te quiser sempre?

E se eu te quiser sempre?

E se eu te quiser sempre?


Bruna Marquezine (Foto: Reprodução/ Instagram)


Começou a minha azáfama, muito trabalho como gosto. Uma correria imensa que faz os meus dias parecerem mais pequenos. Uso, talvez inconscientemente, de tudo para não te pensar e para não te querer, mas mesmo em poucos segundos, o pensamento corre veloz para o que outrora foi o meu colo, a minha vontade de estar mais viva e acordada.

Estás demasiado longe de mim, aliás sempre estiveste. O teu mundo é mais corrido, exigente e não permite hesitações. Quiseste sempre respostas rápidas e que eu estivesse pronta para ti, mas não fui capaz então e desconheço se já o estarei agora. Ainda penso demasiado, sobretudo no que será assumir nova relação, séria and totally commited. Tenho vontade de ti, mas cada um no seu espaço, não cruzando necessidades diariamente. Estou mais egoísta? Talvez, mas quero o meu sofá só para mi e a ti sempre que necessitarmos um do outro.

E se eu te quiser sempre?

Mas porque dificultamos tudo, porque precisamos de palavras dos catálogos? Não poderíamos apenas usufruir, sentir e amar sem pressas e sem horários? Não me digam que estou a querer o impossível e que não é natural estar com quem queremos, só quando queremos. Por vezes apetece-me desistir, entregar os pontos e aceitar as tuas condições, mas depois levanto-me corajosa e digo que amar não pode ser só servir o outro. Cada um de nós é um ser, um indivíduo, com vontade própria e não deverá ser subjugado em nenhuma circunstância, nem mesmo por amor!
QUERO LER O POST COMPLETO

Quando é que reconhecemos quem nos ama?

Quando é que reconhecemos quem nos ama?

Quando é que reconhecemos quem nos ama?

Certas lembranças São suficientes para fazer a alma sorrir. Para sempre...

Os começos fazem-se pelo princípio, claro, mas nem sempre iniciamos da mesma maneira e com a mesma intensidade. A necessidade de encontrarmos no outro o mesmo amor que sentimos, por vezes deixa-nos a fantasiar bem mais do que a viver e as quedas poderão ser fatais.

Os sinais estão sempre lá. A forma como sentimos quem nos sente, é clara e apenas nós escolhemos a versão melhorada da coisa. Quem nos quer demonstra-o, sempre e em todos os momentos, sobretudo nos começos. Quem não sabe o que fazer connosco, escuda-se a mais emoções e retira-se, nem sempre de forma airosa, para que os seus danos não sejam maiores. Nós, os sonhadores de serviço, escolhemos no entanto fingir que não estamos apenas a ler bem as legendas e espetamo-nos de cara no chão, deixando cicatrizes bem visíveis e duradouras.

Quando é que reconhecemos quem nos ama? Quando nada carrega dúvidas, mesmo que as relações sejam envoltas em muitas perguntas, avanços e recuos. Quando as emoções têm a mesma densidade. Quando as palavras nunca são suficientes para que nos digam o quanto somos importantes, mas as acções acompanham cada uma. Quando o olhar não foge e os abraços se prolongam. Quando os "ses" são substituídos pelos "sim"; "claro"; "tu" . Quando dizer amo-te não é arrastado, nem difícil, nem embaraçante. Reconhecemos quem nos ama quando não precisamos de perguntar, frequentemente, se nos amam. Reconhecemos quem nos ama de cada vez que sentimos que ninguém se poderia encaixar na sua vontade de ter alguém, para além de nós. Reconhecemos quem nos ama quando o futuro é precedido dum presente onde estamos, ambos, verdadeiramente presentes. Reconhecemos quem nos ama quando o amor é fácil, natural e óbvio, tudo o resto são apenas desejos e nem sempre podem ser satisfeitos!


QUERO LER O POST COMPLETO

Do que é que estou à espera?

Do que é que estou à espera?

Do que é que estou à espera?


E é esta a pergunta, do que estou à espera, ou de quem? Estou à espera de quem me acolherá de noite, quando me sentir sozinha, indefesa e encolhida sobre a minha incapacidade de ser sempre forte? Quem saberá como me dar colo sem que me sinta frágil, apenas humana? Quem virá por ter estado, até agora e aqui, também à minha espera?

Nem sempre te procuro, mas sei que apenas contigo poderei dar tudo o que sou, como sou e manter-me viva, entendendo que o que faço se cruza contigo. Se não houver quem me conheça já, quem saiba ler o que as palavras nem sempre conseguem dizer, vou ficar certamente perdida e com o norte desregulado. Espero que tu, sobretudo tu, possas caminhar ao meu lado, usando o que me define, as palavras, porque quem não as tiver na proporção do que me faz falta, não ficará comigo. Preciso de quem as use sem sons quando os silêncios me fizerem falta e que me permita senti-las com a intensidade de que sou feita sendo igualmente intenso.

Do que é que estou à espera? Ainda de ti, e sei que vais ter que chegar...
QUERO LER O POST COMPLETO

Queres saber o que faria por ti?

Queres saber o que faria por ti?

Queres saber o que faria por ti?

I want to be wanted.  I want him to just have to reach for me. I want to know he thinks I'm amazing.  I want him to be proud to be with me.  I want him to run his fingers through my hair,  to whisper secrets in my ear… naughty,  funny,  sweet words just for me.  I want to feel how desperately he wants me in his life… not just that he wants to fuck me.  I want him to be able to tell me why he loves me. And above all else,  I want to believe him.  Right now,  I don’t.

Não me perguntas, mas pensas e tentas, à tua maneira, perceber do que seria capaz o meu amor e até onde iria para te continuar a ter. Mas se queres saber o que faria por ti, só tens que ir olhando para o que já faço e por cada uma das promessas que te ofereço, sem intenção de quebrar nenhuma. Por ti só poderei fazer tudo, porque é o que espero de ti. Por ti vou pelos caminhos mais longos, mas certa de que chegarei com maior determinação e que nenhum segundo será em vão. Por ti e porque és do formato que o meu coração reconhece, atravesso as tempestades da alma e afasto os que a tentam invadir. Por ti sou muito melhor e dificilmente conseguiria ser muito mais, porque já sou tanto graças a ti. Por ti não existem momentos certos e cada um dos que partilhamos reforçam a certeza de que somos certos um para o outro. Por ti e contigo, cada dia que nasce é o mais importante e sê-lo-à sempre mais do que o anterior. Por ti procuro perceber do que percebo, usando cada aprendizagem para que também tu aprendas sobre mim. Por ti escuso-me a olhar para qualquer outro, porque enquanto estiveres estarei da mesma forma. Por ti cada sonho toma forma e a vontade de ampliar os que o sono me trás também me amplia o coração. Por ti cada abraço sabe à certeza de todos os outros que ainda poderei dar e olha que só podem ser muitos. Por ti não quero que interrompam o movimento da terra porque ela precisa de continuar a girar, assim, à mesma velocidade, para que tenha mais tempo para tudo o que ainda preciso de fazer contigo.

Se queres saber o que faria por ti, só tens que continuar a acreditar em tudo o que acreditei quando comecei esta viagem, porque enquanto fizeres sentido, tudo o que fizer por ti dará sentido ao que somos!
QUERO LER O POST COMPLETO

O que preciso de fazer, faço!

O que preciso de fazer, faço!

O que preciso de fazer, faço!

Redish


Já não me demoro, demasiado, nas esquinas dos que ainda demoram para aprender. Já não pergunto quando sei a resposta possível, até porque tempo é o que não desperdiço. Já desisti dos que desistem mal o vento mude de direcção, porque para mim ele teria que soprar com rajadas incontroláveis para me impedir de continuar. Já não questiono as escolhas e deixo que escolham em consciência, ou não, escolhendo eu o que me cabe e me responsabiliza. 

O que preciso de fazer, faço, com toda a convicção e esperando que possa ir "esbarrando" nuns quantos igualmente determinados. O que preciso de entender questiono e nunca desisto à primeira vogal, porque vou ter que entender sempre tudo muito bem, para que entendam o que pretendo. O que preciso de fazer, faço, eu mesma, aceitando ajuda obviamente, sempre que necessite, mas não carregando os ombros dos outros com o que me pertence. O que preciso de fazer, faço e espero que seja bem, a melhorar-me a cada novo decidir e recebendo, de mim primeiro, o resultado do que semeei. 

É possível, para todos, ter mais hoje do que ontem e chegar bem mais longe amanhã depois de ter decidido, no agora, o que valerá a pena prolongar. O que preciso de fazer, faço e tal como no amor, no qual me carrego inteira, no desamor também solto, largo e deixo ir... O que preciso de fazer, faço, mal decida que não poderá ser de nenhuma outra forma.


QUERO LER O POST COMPLETO

Papéis, escolhas...

Papéis, escolhas...

Papéis, escolhas...

fotografia preto e branco


Isto de representar parte do tempo, de ter papeis definidos tal qual uma actriz e usá-los para cada situação, pessoa, olhar e sentimento, nem sempre é fácil. Procurar os teus braços deixou de ser opção, por isso resta-me o ajuste a mim mesma, esperando que pelo menos eu permaneça e não deseje fugir, de cada vez que for difícil, sempre que me apeteça encolher-me e deixar-me quieta...

Será que se te tivesse mostrado o teu papel o terias desempenhado com convicção, que irias entender o que esperava de ti? É que na verdade parece que nos encontrámos mas acabámos em dimensões diferentes. Se te pudesse tocar acho que o saberia, porque quase que tivemos tudo e quase que conseguiste fazer com que a vida valesse a pena ser vivida.

Acho que já sabes que nunca mais voltarás a amar desta forma, mas baralhaste as falas, mantiveste o teu coração seguro e continuaste no percurso que conhecias. Direito teu e escolhas tuas. Por mim vou continuar a manter-me fiel a este papel, por agora, até que entre um novo actor e o argumento se altere!
QUERO LER O POST COMPLETO

Escolhi escolher-me!

Escolhi escolher-me!

Escolhi escolher-me!



Não posso nem devo, seguir por um caminho que não é o meu, do qual nada sei, nem conheço, desejando mudar o que não me cabe a mim, não faz de todo o meu género, nem será o meu dever na terra!

Já sei de mim, de que forma acerto o meu percurso, escolhendo-o, ou mudando-o, mas segurando o leme, para que o resultado me caiba a mim e apenas a mim. Assim sendo, entendo que todos os outros terão o mesmo poder de decisão, e deverão, supostamente, ter o discernimento para chegarem onde terão o direito de incluir os outros e de recomeçar. Esta é a teoria!

Já tenho as mãos demasiado cheias comigo mesma, com tudo aquilo a que me propus e é por isso que me sobra pouquíssima margem de manobra para outras rotas. Cada um que se chegue à frente e vá até onde já me encontro, se quiser e tiver talento. Não me atrapalhem se não puderem ajudar, "saiam de cima", como diz o brasileiro, porque se não saírem eu empurro. Não estou com falta de paciência, é falta de tempo mesmo, é a necessidade de me focar tanto em mim, que tudo o resto me dê espaço, se encaixe, ou se esfume.

Muita gente entenderá do que falo, quando digo que estar a uma velocidade superior à média só me cansa a beleza e me tira do sério, por isso, PLEASE, tenham dó, aprendam alguma coisa, façam-se à vida, olhem que eu cobro no mínimo vinte euros à hora, se quiserem lições...

QUERO LER O POST COMPLETO

As minhas lágrimas...

As minhas lágrimas...

As minhas lágrimas...

"In solitude we give passionate attention to our lives, to our memories, to details around us..." ~Virginia Woolf


Lágrimas que rolam teimosas, que não consigo suster, apenas por me recordar da primeira vez em que vi e me encontrei com o teu olhar. Julguei que já não existisse mais amor para sentir, outro amor para receber num coração que me deixava, aparentemente, completa, mas a primeira vez que te senti, tão perto de mim, deixando que tudo o resto não importasse, que o mundo se esfumasse e o que eu era antes não importasse mais, tudo iria passar a girar em torno de ti, contigo, numa constante vontade de te ter tido, de ter lutado pelo que eu entendia ser o mais certo, o possível, o que me iria trazer de volta a mim, como eu já fora antes, bem antes de me teres mudado. 

A terra passou a girar ao contrário, o chão ficou inseguro, os meus passos passaram a arrastar-se sempre que o destino não era para te olhar, para tentar encontrar a segurança de te gritar que és tu sim, mesmo que duvidasses por me quereres tanto também. Já senti o teu coração e estava tão perto do meu, batia ao mesmo ritmo e sempre que falavas olhavas-me bem dentro e aproximavas a tua boca da minha quase sem te conseguires controlar.

As minhas lágrimas hoje são de arrependimento, de dor perante a minha fraqueza e pela falta de coragem em te trazer até mim. Há coisas que se conseguem sentir. Sabores que se antecipam muito antes de os termos nos lábios, na boca, na língua. Existem sentimentos que estarão apenas guardados e que quando nos permitimos soltar passam a fazer sentido. Sei que se não te procurar, e que se deixar que esta vida me consuma, terei que esperar por não sei quantas mais para te voltar a ver e é por isso que as minhas lágrimas rolam hoje e me sinto dorida e amarga. 

Preciso da tua voz, do som da tua voz que me entrava tão dentro que me percorria o corpo e me deixava VIVA, pronta para ser a mulher que sei que consigo. Preciso de ti tanto que nem me sinto mais, porque mantenho a sensação de apenas sobreviver e de estar à tua procura em cada rosto e olhar. Quero poder deixar de ter a face molhada com as lágrimas de uma dor bem maior do que o amor que te tenho!
QUERO LER O POST COMPLETO

O que são momentos mágicos?

O que são momentos mágicos?

O que são momentos mágicos?

Bella Hadid by Mathieu Cesar #fashion #models #topmodels #nyc #streetstyle

A magia que chega com os designados momentos especiais, está a ser cada dia menos valorizada e  seria bom que entendêssemos que viver não é apenas o que explicamos e rotulamos, há muito mais para além do que todos conseguem ver e catalogar. 

Momentos mágicos chegam com tudo aquilo que se nos entra alma dentro e parece preencher cada poro, pensamento e desejo. Os momentos mágicos carregam pessoas diferentes do habitual, as que nos ouvem com atenção e esperam pelo nosso tempo, quando já ninguém parece querer apenas escutar os sons. Todos parecem ter algo para dizer e fazem-no atropelando os que já não dependem do exterior para serem "gente". Nos momentos especiais estão os que nos deixam com vontade de não parar e de voltar a ser inocente e crédulo. Há por aí um punhado de gente pura, sem cargas emocionais danificadas, porque se restaura a cada viagem e é com esses que deveremos querer viajar, usufruindo dos verdadeiros momentos especiais, porque a esses guardaremos com o que restar de nós no final.

O que escasseia, os sentimentos que nos subtraem, tudo o que sabe a nada, porque não trás nada de novo e leva o que temos de melhor, tem que servir para que estejamos apenas onde estamos verdadeiramente, não em metades e nunca com quem não seja especial o bastante para nos fazer ficar. Procuram-se por isso pessoas especiais, das que entendam que a vida é uma oferta diária de reservas pessoais e que apenas tendo muito se dará o bastante.

Os momentos especiais serão os que te fizerem sentido de cada vez que te sentires capaz de dar na proporção do que terás que receber de volta, tudo o resto serão passagens mais ou menos rápidas e raras vezes te levarão onde queiras mesmo permanecer.
QUERO LER O POST COMPLETO

Que saudades sinto de ti...

Que saudades sinto de ti...

Que saudades sinto de ti...

Flaming.


- Ainda te lembras de mim querida?

Fiquei a olhar, estarrecida, para a frase que me estava a trazer-te de volta, escrevia e apagava a resposta vezes sem conta, receosa de não usar a correcta, a que conseguiria  mostrar o quanto a tinha esperado.

- Como é que te poderia esquecer?
- Estás bem? Preciso de te ver, tenho saudades de ti e já estou cansado de fingir que não existes e que a tua vida não esteve na minha.
- Eu estou aqui, estive sempre, se me queres ver basta que o peças.
- E virás?
- Sim vou, tu sabes que sim.
- Posso ligar-te?

Ainda não tinha respondido e o telefone já tocava. Existem timbres que nos entram bem dentro, que se misturam com o que somos e acabam a permitir-nos sensações que não se explicam. O que aconteceu a seguir, durante as horas que falámos sem conseguir interromper os pensamentos, as perguntas, as dúvidas que nos assolavam, bastou para que nos recuperássemos e para que pudéssemos sentir-nos de novo.

- Já entendeste porque fugi de ti?
- Não. O que entendi foi que andaste a perder o tempo que já poderíamos ter usado e apenas para acabares aqui, comigo outra vez.

Não houve promessas, não ainda, apenas desejos que desta vez vamos fazer por concretizar. Estou a caminho, sinto o coração aos saltos de ansiedade, quero ser tocada e beijada por quem um dia reconheci. Beijada e amada até que me doa por dentro, até que todo este tempo sem o ter se reponha e até que me seja devolvido o que já merecia ter há muito!

QUERO LER O POST COMPLETO

Se me deixares...

Se me deixares...

Se me deixares...

|| pinterest: lovelydasani ||


Se me deixares, prometo que tento, que não complico e que deixo correr!

Já entendi que não controlo nada, nem mesmo o que sinto e por isso não adianta, não tenho porque meter outra mudança, a minha vida, a nossa, não vai seguir mais veloz por isso. Preciso de parar de avaliar, de querer entender e de te querer ler a cada olhar. Tenho que saber parar de achar que tudo o que dizes, ou decides calar, terá uma razão de peso, porque a tua ligeireza de sentimentos e o facto de me veres de forma tão natural na tua vida, tranquiliza-te como deveria estar também eu,

Se me deixares, eu começo do início. Refaço tudo o que derramei até aqui e espero, de forma tranquila, para que me digas como se faz. Sinto-te a sorrir e a duvidar do que te ofereço, talvez porque já estejas uns degraus acima. Talvez porque a minha velocidade de pensamento, a forma como quero sempre tudo de forma intensa, no fundo seja o que te deixa vivo e a sentir que valho a pena.

Se me deixares, vou prometer que te permitirei seguir livre, para seres o que já vi antes e gostei, tanto, que ainda aqui estou!
QUERO LER O POST COMPLETO

O que é que te posso dizer?

O que é que te posso dizer?

O que é que te posso dizer?

Boa Sorte! Dani Cabo


O que é que te posso dizer? Que aceites o que sentes, que não te escudes em ideias que criaste sobre o certo e o errado, porque nem sempre tudo é assim tão linear!

As situações de cada um serão o que são, servindo ou não aos outros, porque cada um de nós é feito de uma medida certa, e ao contrário do que achava antes, não importa se somos homens ou mulheres, iremos ter sempre alguns pontos em comum e outros tão diferentes, que avaliá-los terá que passar por muito rigor e conhecimento.

Sei que pareço estar a "largar" conversa de psicóloga, mas também sei que deves parar de olhar para o que faço, pelo menos na totalidade e que só deverás usar, utilizar e filtrar o que valer a pena e o que de alguma forma se encaixe em ti e no que esperas. Falar ajuda, chorar cura, mas amar e perdoar trará o que precisamos para olhar o futuro e para não estagnarmos, vivendo no tempo errado.

Quero que aceites que podes ser frágil e que deves pedir que te protejam, sobretudo de ti mesma. Arrisca, não desistas, não ainda, porque até prova em contrário, todos poderão ser o que continuamos a sonhar.

O que te posso dizer mais?
QUERO LER O POST COMPLETO