Confio, avanço, ou não?

By Sue Amado - dezembro 02, 2018



Confio, avanço, ou não? Como se enceta uma relação nova? Quais os pontos que se devem levar em consideração, se é que existem e como deverão ser as nossas expectativas?

Passamos a começar de novo, a ter que esperar não sei muito bem o quê, e fico sem saber se devo viver sobre as minhas expectativas, ou se me devo adaptar ao que existe e ao que são os novos homens, até os que não o são na idade?

Os meus ideias e tabelas não mudam, mais novos do que eu, não obrigada.  Terão obviamente que ser desimpedidos, a todos os níveis, autónomos, de bem com a vida, e que já tenham ultrapassado traumas de infância, por para isso já não tenho qualquer paciência. Ah, e MUITO mais IMPORTANTE, que já não precisem de "gritar" pela mãezinha, se não for pedir muito e até sei que não é porque desejo pessoas crescidas.

O que esperam eles agora delas? Será que juntar os trapinhos ainda é o que os move, ou pelo contrário, vamos mesmo pelo calma e calminha, devagar e devagarinho e por tudo em menos tempo possível... Ufa, que cansaço! Não existirão por aí pacotes já prontos? Dava-me imenso jeito um que apenas pudesse levar para casa, sem dramas de faca e alguidar.

Confiar é cada vez mais uma tarefa gigantesca e nem ser confiante em tudo o resto ajuda. Avançar mesmo perante tanta taxa de insucesso desmotiva, mas quem sabe não podemos ser a excepção? O não, bem, esse já está garantido à partida, agora só resta a determinação em descobrir por aí quem ainda não nos tenha descoberto e quiçá resultarmos juntos!

  • Share:

You Might Also Like

0 comentários