Escolhemos não falar de nós...

By Sue Amado - dezembro 10, 2018



Escolhemos não falar. Decidimos que a decisão de ambos, mesmo que aos tombos e sem qualquer convicção, teria que bastar. Afastámo-nos de nós e esperámos, em vão, que bastasse para nos sarar...

Dou comigo a lembrar-me de quem fui quando estavas comigo e parecia ser bem mais feliz e completa. Mesmo que não estejas, não existem dias sem ti, porque te manténs por aqui, firme na firmeza que nos faltou antes e nos afastou irremediavelmente. 

Quem é que consegue filtrar os sentimentos que nos assolam? A quem podemos falar do que ninguém parece querer ouvir, porque se terminou, está terminado, quando a verdade é tão maior do que isso. Para onde nos voltamos se nada parece ter face que nos baste para que paremos de nos sentir mal e pequenos? O que sobrará de nós quando o que tivemos já não nos esteja sequer na memória?

Talvez já tivesse sido mais fácil recomeçar, perdoando-nos. Talvez pudéssemos ter visto a distância que estávamos a criar entre nós, mas o que agora soa a dúvida, já foi uma certeza dolorosa. Estamos fora da vida um do outro, mas continuamos demasiado longe de resolver o que nos afastou e por isso mesmo afastamos todos quantos se aproximam. Talvez se te tivesse dito tudo o que sinto, não precisasse de continuar assim, vazia, sem respostas e sem esperar pelo que certamente também me poderias dizer. 

Escolhemos não falar de nós e nada parece ser suficiente para que o voltemos a fazer, mas a verdade é que quando algo importante nos falta, o que é errado sobra e cola-se num tempo que se recusa a passar, esmagando-nos

  • Share:

You Might Also Like

0 comentários