Se não te respirar...

by - junho 19, 2019

NEWSFLASH: Half the fun of any big goal is the ANTICIPATION! Think about it: isn't planning a wedding (or Christmas dinner!) almost as fun as the big moment itself? During the planning stage we're filled with possibility and purpose. After the moment passes, those things are left behind. (A good reason why it's so common to feel a let-down after a big event!)â € â € -â € â € Everything that goes into making something happen is ENJOYABLE: the planning, the designing, the excitement. Yet all too often we


Somos um livro com dois volumes, faltando o primeiro o outro não tem como existir ou fazer sentido. És assim na minha vida, só estou completa se estiveres por perto e se te mantiveres a minha metade.
Não concebo o amor de outra forma, não me consigo manter ou sequer respirar livremente se não souber de ti, se não partilhar os teus espaços e até os teus pensamentos. Passamos muitas horas quietos. Consigo ouvir-te respirar, olho os teus olhos que por vezes se embaciam, mas não sei do que padeces, partilhas apenas metade de ti, mas eu vou-te escutando e vou conseguindo que confies que que te quero bem mais do que a mim mesma.

Construímos o nosso lugar longe do mundo do qual fugimos para sermos apenas nós e para que mais ninguém nos roube os sons ou sequer os silêncios. Quando estamos juntos o mundo inteiro encaixa-se, o sol nasce mais brilhante e até a noite da qual tenho algum receio, fica com o luar que me tranquiliza, bastando que me mantenhas por perto.

A tua escrita leva-te de mim, porque precisas de estar nos teus silêncios, sem sequer me visualizares e sem que o teu horizonte me inclua. Nestas alturas não te faço falta, não me vês sequer e temo que nem me penses.

- És demasiado importante para mim e impedes-me de fugir para o lado do Universo onde consigo criar. Amo-te pequenina, não te tenho como musa inspiradora, mas sim como a mulher que me preenche os vazios que eu sei tão bem criar.

As tuas ausências matam-me e quase que me impedem de funcionar, torno-me um vegetal. Fico mecânica e prossigo com a vida até que me chames de volta, até que estejas de novo dentro de mim, para me passares dor, intensidade e o fogo que me mantém viva e a amar-te. 



O amor não precisava de doer e tanto que queria ter identidade sem ti, mas és a minha metade e se não te respirar, sou imperfeita!

You May Also Like

0 comentários