whitenoten


Dias como o de hoje! Custa tanto esperar e na maioria das vezes, pelo que nunca chegará. Eu sei-o, sinto-o, mas recuso acreditar, aceitar...

Alguns dias até que correm suaves, normais, mas vêm outros, tais como o de hoje, em que a falta de ti quase me enlouquece. Preciso tanto de te voltar a ter, de te ouvir perguntar se gosto de ti e se me fazes feliz. Consigo ainda recordar os teus suspiros e desabafos. Estive sempre aqui para quando te decidisses a ficar, mas foste sempre exímio em fugir, em pedir-me que te amasse, "no matter what" e esperasse que estivesses pronto.

Não desisti, todo o meu ser se recusa, mas a razão grita-me alto que tenho mais para dar e que mereço sentir-me viva, desejada. Mereço que estejam à minha espera e que a porta se abra com alguém dentro.

Amar-te foi o que a vida me trouxe, não o esperei, mas tive-te, agora gostaria que ela me continuasse a ouvir, que me permitisse ter-te na minha cama, acordar e adormecer contigo, tocar-te e beijar-te sempre que sentisse vontade e que me beijasses de volta.

No entanto és um homem-menino que se recusa crescer, é bem mais fácil fugir, sobretudo de ti, mas eu conheço-te e sei o que te faz feliz, por isso continuo à espera, até em dias como o de hoje, em que se torna mais difícil e em que magoa que não me tenhas ainda escolhido.

0 Comentários