High Angle View of Plants on Wood

Não há nada de errado com o amor, nem com a forma como ele chega aos mais despreparados e desprevenidos, aos que até o queriam e pediam para que viesse, mas que depois não o sabem acolher!

O amor não é complicado nem provoca sensações incontroláveis, somos apenas nós que o  transformamos numa mistura explosiva. Na maioria das vezes não sabemos o que fazer com tanta emoção, complicando o fácil e fugindo do que complicámos. O amor vai continuar a chegar, para todos, porque o pedimos, porque sabemos que uma vez em nós, nos acresce poderes e que tudo se torna mais fluído e menos penoso. O amor vai continuar a chegar até para os que disserem que já tiveram o bastante, que não querem mais, porque precisam de se restabelecer. O amor vai continuar a estar em cada esquina, quando nem o estivermos a ver e talvez nos tenhamos cruzado, nos mesmos lugares, vezes sem conta. O amor vai continuar a fornecer os maiores romances e a forçar tragédias épicas, dores a que muitos não resistirão, mas prazeres que a maioria manterá.

Não fujas, não te deixes apenas passar ligeiramente, pela única vida que conheces. Não tenhas medo de sentir o que mais nada consegue, estando pronto mal acordes para dar todas as voltas que o mundo terá. Não voltes as costas a ti mesmo e se não tiver corrido bem antes, acredita que na próxima terás dado mais um passo e que muito provavelmente o seguinte te levará ao lugar certo.

Não há nada de errado com o amor, com a sensação de amar outro mais do que a nós mesmos, porque os ajustes virão e tudo o que acabares a dar, terá uma volta surpreendente e acabarás a perceber que afinal só te estavas a amar a ti, mais!

0 Comentários