anchor, couple, fingers

Estou a cada dia mais tranquila, serena e pronta para a viagem que iniciámos juntos. Já não penso demasiado para a frente. Já não quero com pressa, mas tenho pressa de perceber se já sabemos, os dois, de que forma nos poderemos acertar, permanecendo sem demasiados solavancos. Já tivemos de tudo. Já nos amámos até à exaustão, mas também já nos desesperámos num desespero real.

Não sei se já vivi tudo, ou o bastante, para saber de que forma viver contigo. Ainda existe tanto para acertar com o outro e mesmo que estejamos a meio caminho, o que nos falta poderá ainda vir para lá do que julgamos ser possível. Não sei se já vivi tudo, certamente que não o bastante para respirar tranquila, quando não estás. Quando não te oiço, ou de cada vez que falas de quem não passa por mim. Não sei se já vivi tudo, mas sei que o que quer que nos esteja reservado, será sorvido até à última gota.

Tu és a calma que me sossega. Eu sou o fogo que te incendeia o que nem sabias possuir. Tu tens as partes que me faltam e eu uso as que conheço para te atrair. Tu entendes o que sinto e antecipas o que desejo. Eu escolho o que me torna melhor e ofereço-me para te fazer feliz. Tu és quem quero aqui e agora e eu espero continuar a ser quem dizer gostar.

- Gosto de tu...

Já me sabes fazer rir, mas também sei que foges do que até sabes que espero ouvir, naturalmente, sem qualquer limite de vocábulos, saindo-te porque não terás como o segurar, mas vou esperar.

0 Comentários