adults, affection, blur


Se ter a certeza bastasse para que quem nos surge se encaixe, então já estarias no lugar que te reservei. Se ter a certeza que nada seria tão difícil que nos levasse a desistir, nem tão fácil que nos fizesse suspeitar, já teríamos falado sobre tudo o que ainda nos falta saber.

Tenho a certeza que és tu e não sinto qualquer receio em o aceitar. És o conforto em todo o mar revolto e a tempestade na segurança que me consegues passar. Tenho a certeza de que me fazes falta na medida certa. Não sei muito bem quantificá-la, mas porque não lhe encontro desconforto ou insegurança, estou seguramente à espera de muito mais.

Não serão muitas as pessoas que nos falam directamente ao coração e à alma. Não esbarramos, todos os dias, com quem nos consegue acrescentar esperança no que já arriscámos sonhar. Não teremos, sempre e para sempre, a sorte de reconhecer toda a sorte com que fomos bafejados. Não poderemos, nem deveremos, ir olhando para os lados, fingindo que não percebemos já ter chegado.

Tenho a certeza que és tu, agora, neste momento e pelo tempo que desejarmos os dois. Se não me tiver enganado, ficarás até que não estares, significará apenas que já partimos ambos!

0 Comentários