desfile de trajes de flamenca de vicky martin berrocal - Buscar con Google


Quem sabe o que virá se eu esperar...

As esperas só farão sentido se soubermos pelo que esperar. Não adianta estarmos disponíveis para quem não existe e também não trará resultados não sabermos qual o resultado pretendido. Acredito que esperei por ti e por isso chegaste. Contigo veio o que nunca me impedi de sonhar e o sonho manteve-se, algum tempo, até que que decidiste deixar de ter tempo para mim. 

Temos milhares de pensamentos por minuto e nem sempre serão os mais saudáveis e positivos, mas se aprendermos a juntar-lhes emoção, desejo e visualização, o que tiver que chegar acabará por o fazer. Esperar em esperas que desesperam não é saudável, mas esperar por quem esperava por nós sabe à vida que já deveríamos estar a viver. Esperar a medo, duvidando da razão pela qual o fazemos, inibe qualquer resultado e impede-nos de parar de esperar. Mas esperar, de forma determinada e capaz de acreditar no que nos pertence carregará a esperança que nunca deveríamos arriscar perder.

E se eu esperar, ainda, será que voltas?

0 Comentários