Yupp


Dúvidas, tenho, até quando acho que não estou a duvidar. Tenho dúvidas em relação ao percurso e às escolhas, sempre e de cada vez que não corre como planeei e planeio sempre demasiado. Dúvidas existenciais não, de todo, mas duvido da existência dos outros na minha vida, ao que vieram e porque estão ou não permanecem. Dúvidas que me fazem pensar e enquanto penso estou mais capaz de querer parar de duvidar, porque saber-me-ia bem já saber tudo...

Não sou apenas eu e TUDO tem reflexo no que escolho ou decido não escolher. Não sei quem seria se não tivesse "raízes" e se pudesse apenas ir e voltar quando me sentisse insegura. Não sei descontrair e  parar de controlar e pareço nunca ter forma de relativizar o que não é apenas meu. Não sei o que fazer de tudo o que ainda não domino e dou comigo a acelerar demasiado, sempre e a todos os momentos.

Dúvidas quanto à minha capacidade de continuar a resistir aos embates, porque esta que sou e deste formato, não poderá ser sempre, nem para sempre. Dúvidas quanto ao amor que carrego e que parece não ser capaz de atrair o amor certo. Dúvidas, por vezes, até nas muitas certezas que tenho, mas que se esfumam tão rapidamente quanto penso, talvez por isso continue a pensar demasiado. Dúvidas, algumas bem que poderiam esfumar-se...


0 Comentários