Não carrego o peso dos outros

Não carrego o peso dos outros, nem me esforço por resolver o que não me cabe.

Não tento compreender para agradar, porque não me agrada que ainda tantos não saibam como se entender.

Não me foco na vida que não terei forma de viver e escolho viver a minha tranquilamente e com sabedoria.

Não me volto para trás à procura do que perdi, escolho antes encontrar o que me pertence.

Não perco tempo a justificar-me, até porque alguns não saberiam o que fazer comigo depois.

Não ofereço a outra face e já estou demasiado longe da santidade, por isso não espero converter ninguém.

Não descarrego as minhas dores em quem quer que seja, lambo as feridas e continuo, de sorriso em riste e confiante na cura interior.

Não magoo para me sentir mais forte, até porque a minha força está na generosidade, mas cuidado, não "cutuquem" a leoa.

Não tenho pressa de coisa alguma, mas não permito que me atrasem a caminhada.

Não sou muito diferente, nem melhor, sou apenas e tão só igual a mim mesma e essa, se puderes conhecer, vais sempre reconhecer!

2 Comentários