- O que fazes com todos os limões que a vida te dá?
- Não faço apenas limonadas, até porque a minha vesícula não gosta, mas tento usar cada um da forma menos "azeda" possível.

A vida dá-nos exactamente o que pedimos, mesmo que achemos o contrário, porque mais importante do que pensar, é sentir e sentir é uma forma poderosa de nos passarmos sem palavras. Temos que ir sendo engenhosos para escaparmos entre os pingos da chuva, até que eventualmente chova torrencialmente, ou o sol se abra de forma escancarada para que se torne impossível não o sentir.
- O que fazes contigo enquanto o que mereces demora?
- Continuo a tentar, mantendo-me inflexível perante o que não me melhora e aproveitando para me melhorar enquanto espero.

0 Comentários