Levaste tudo de mim, mas um dia peço-me de volta...

10.2.20



Levaste tudo contigo e já nem as noites me restam. Levaste-me os dias que correm demasiado devagar, porque é nas noites que te reencontro. Levaste os sabores de tudo o que gostava e já nem pareço capaz de gostar de mim. Regresso à mesma hora para reviver os mesmos olhares onde sempre me perdi e apenas para te voltar a perder. Levaste tudo contigo e agora sobrevivo, respirando o ar que me mantém viva, mas que já não me permite viver. Recordo cada palavra dita enquanto posso dizer tudo, lá, no sonhos onde me ouves e voltas a amar. Beijo-te até que os lábios me doam, tanto quanto me dói tudo o resto, mas sendo correspondida. Entrego-te o corpo e sacio-o dos dias vazios, enquanto te recordo do que significa fazer amor comigo. Levaste a minha vontade de voltar a ter vontade de alguém e já não me deixo tocar, com medo das certezas que virão com o toque errado. Levaste-me numa viagem da qual não pareço ser capaz de voltar, mas queria tanto outra para começar. Levaste tudo de mim, mas um dia peço-me de volta...

Publicar um comentário

Feel Me © . Design by Berenica Designs.