14.3.20

De que forma me sinto agora?



Sinto-me a cada dia mais livre, preparada e capaz de muitos mais "nãos", sobretudo se tiverem que ser ditos aos ladrões de tempo e de sorrisos. Já não permito que as rotinas se instalem, agora faço diferente e procuro o novo. Recuso o mais do mesmo e determino de que forma avanço ou recuo. Sou a mesma basicamente, mas muito mais madura e tranquila, até quando acelero e quase que me deixo abalroar por tanto entusiasmo e vontade de viver.
O agora tem contornos novos e diferentes. O agora tem mais silêncios e até alguma solidão, mas ainda continuo sem me sentir sozinha. O agora não contempla a prole por perto, mas o respeito e o orgulho por cada um agigantou-se, afinal de contas até que sabia o que andava a fazer.
Sou a mulher que respeito e exijo, em todos os quadrantes da vida, que me respeitem de volta. Sou e estou atenta ao que me rodeia, mas apenas me influencio pelo que interiorizo e me qualifica. Sou definitivamente um ser do mundo, mas permaneço determinada a proteger o que tenho dentro de portas, de outra forma regenerar-me seria demasiado penoso. Sou hoje muito mais do que ontem e amanhã certamente que ainda teria BEM mais de tudo o que já antecipo. Sou eu, assim, porque quero e posso!

Sem comentários:

Enviar um comentário

Sozinha outra vez!

Sozinha outra vez , naturalmente, sem demasiados embaraços ou sequer dúvidas. Sozinha como terei começado um dia, mas nunca mais só, ...