9.3.20

Fui crescendo para que crescesses comigo!



Fui crescendo para que crescesses comigo. Forcei-me a aprender sobre tudo o que te poderia ensinar, e hoje, sem que qualquer dúvida me assole, percebo que percebeste de que forma terias que aprender para que a vida fosse mais fácil. Prometi-te sempre e só o que poderia cumprir, mas acabei a fazer bem mais do que seria humanamente possível, talvez porque o amor nos muna de poderes especiais. Estive em cada sono tranquilo e sosseguei os mais agitados, porque a tua segurança assegurava-me de que eu era o que precisavas. Movi muitas vezes céu e terra mesmo na minha pequena estatura e agigantei-me para chegar onde mais ninguém parecia poder, apenas para te ver feliz. Foi assim porque de outra forma sentir apenas nunca seria suficiente para que tivesses tudo de mim. Foste o meu melhor em cada etapa e continuarás a ser o meu maior feito, mas estamos em época de balanços e por isso começámos a olhar para o passado com mais atenção. Precisamos de certezas quanto ao que representámos um para o outro e começámos a soltar-nos em palavras mais assertivas, parando eu de ser a cuidadora e olhando para ti como o produto final, o resultado de todas as tentativas que espero não terem falhado.
Fui crescendo e ainda o faço, todos os dias, sem nunca desistir de ser o que sei ter dentro, mas ensinando-me a passar mais emoções, mais amor num formato mais comum e muitas mais certezas, porque a vida fornece-mas em primeiro lugar para que tas passe e as repliques. Fui crescendo até perceber que não poderei ficar demasiado tempo lá atrás, porque o agora terá que nos bastar para que nos certifiquemos de que temos de nós o que terá que nos bastar.
Fui crescendo muito sozinha até perceber que o poderei fazer contigo, aceitando que o que já és me tornará ainda melhor.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Sozinha outra vez!

Sozinha outra vez , naturalmente, sem demasiados embaraços ou sequer dúvidas. Sozinha como terei começado um dia, mas nunca mais só, ...