O amor tem que ser fácil!

29.3.20



O amor tem que ser fácil. O amor precisa de toda a previsibilidade do imprevisível, sabendo o que pode e deve controlar e deixando de lado o que nunca será controlável. O amor é um lugar entre muitos que precisamos de visitar, porque se não nos expandirmos, vendo para lá do aqui e agora dificilmente chegaremos ao "ali". O amor é o que nos sossega e agita e ainda assim nos confunde e esclarece...
Sabemos tudo quando amamos e sentimos não saber o bastante por estarmos a amar. Queremos até o que não conseguimos dar, mas temos reservas infinitas de vontade, de desejo e de coragem. Conseguimos ver até o mundo que não conhecemos, porque de repente o nosso fica demasiado pequeno. Podemos travar batalhas e vencer muitas guerras. Podemos encontrar razão no que não é razoável e perdermo-nos nos lugares de sempre. Podemos o que nem acreditávamos possível e deixamos de poder aguentar o que já não se enquadra nem satisfaz.
O amor tem que ser fácil para compensar o que se complica. O amor tem que saber resistir aos embates, escudando-se de quem o simplifica e diminui. O amor é o que sinto e não te consigo explicar, mas é tudo o que te explico quando simplesmente me permito amar. O amor é isto e é aquilo também, porque pode ser tudo o que me fizer sentido. O amor é permanecer pronta e crente para começar e recomeçar sempre que o encontrar e até quando o perder também. O amor será sempre o que o amor quiser!

Publicar um comentário

Feel Me © . Design by Berenica Designs.