11.3.20

Queres saber o que é mais difícil de aprender?



Queres saber o que é mais difícil de aprender?
Já quase que consigo ouvir umas quantas opções sopradas por quantos me lêem, e serão talvez todas verdadeiras, mas asseguro-vos que o mais difícil de tudo é aprender a controlar o que nos comanda, a mente. Se souberes de que forma te programar, o corpo reagirá, bem ou mal, bastando que a tua sintonia o influencie. Para bons resultados boas projecções e melhores energias, vale para tudo, mas sobretudo para cada um dos orgãos que te regulam e permitem funcionar.
Estou dedicada a guardar momentos apenas meus e em cada um cuido dos pensamentos, resguardando-me dos que me impelem para os medos que remontam ao tempo em que apenas serviam para nos manterem seguros. Estou determinada a consolidar as emoções, pensando no que já é meu e afastando, para bem longe, o que nunca poderá servir para me fazer feliz. Estou consciente de que está em mim tudo o que preciso e que me bastará pensar, para ter e sentir. Estou muito mais empenhada, fazendo bem os "trabalhos de casa", para que a resistência física acompanhe a emocional. Estou declaradamente mais forte!
Pensar sem que o coração influencie é tarefa árdua, mas possível, já o provei e faço-o de cada vez que uso de mais pragmatismo, mas envolto em sonhos reais. Sei quem sou. Sei quem desejo no meu percurso. Sei onde estarei, estando já no lugar certo. Sei que não preciso de esperar pelo que até já é meu. Sei que serei amada com toda a entrega, a mesma que uso para me entregar ao meu maior feito, controlar o que penso.
Queres saber ao que sabe a conquista do teu verdadeiro poder? Experimenta. Ensaia. Testa-te até seres bem-sucedida e usufrui na íntegra do que tu mesma criaste, mas depois deixa-me saber do que já sabes e serás bem-vinda a este maravilhoso mundo novo das certezas...
Sorri, estou à espera de te ver de felicidade em riste!

Sem comentários:

Enviar um comentário

Sozinha outra vez!

Sozinha outra vez , naturalmente, sem demasiados embaraços ou sequer dúvidas. Sozinha como terei começado um dia, mas nunca mais só, ...