Os meus dias agora...

Os meus dias agora...



Os dias acordam sempre muito mais ligeiros e sem que nada pareça precisar de muita pressa. Há muito que deixei de ouvir chamar "mãe" a cada 10 segundos. Sei que o sou e que continuo a semear o que os meus acabarão por recolher, mas já nada passa exclusivamente por mim, apenas o cuidado, o colo quando dele necessitarem e porque estarei de pedra e cal para cada um. Os dias dizem-me que tenho que procurar o que me serve, estando onde eventualmente me fará sentido, mas ainda sinto que estou a tactear, sem demasiada luz, se é que alguma vez a tive em abundância.

Não sofro do síndrome de ninho vazio, até porque ainda tenho uma das crias comigo, até porque seguramente acabarei a preencher-me do que antes não me era permitido, reavaliando o que adiei por ter escolhido outros caminhos e respostas. Não me detenho demasiado no silêncio que nos inunda a casa, apenas cortado pelo ladrar do cão que julga ser o chefe da matilha, coitado, não conhece a "mãe", porque na dianteira da minha vida estarei sempre eu.

Os meus dias agora pedem-me um tempo diferente e sou capaz de olhar de forma mais atenta para o que está à minha volta. Sinto-me a despertar de um longo sono, estando mais acordada do que nunca e bem mais consciente do que terei que conquistar para não sofrer dos arrependimentos que perseguem e matam. Os meus dias agora estendem-se miraculosamente e dou comigo a sorrir perante a oferta do Universo e se me é oferecido, quem sou eu para recusar. Os meus dias agora são quase inteiramente meus!
QUERO LER O POST COMPLETO

Dizes que te sossego...



- Fazes os meus dias correrem de forma tranquila e definida.

É tudo o que preciso de ouvir, porque o que desejo de ti e para ti, é que sintas e me faças sentir que valemos a pena.

Dizes que te sossego e eu entendo-o, até quando me transformo num vulcão em plena actividade e até quando respiro de forma descompassada, por sentir que não me estás a sentir. Dizes que te sossego e acabas a sossegar o meu medo de não ser da forma que me vês. Dizes que te sossego e eu acabo a amar-te ainda mais, porque percebo que te consigo cuidar.

Saber que sou a responsável pelo amor que conseguimos aumentar, porque te aceito, porque te sinto e vejo como és mesmo, confere-me as certezas que procurava há muito, porque amar só pode ser desta forma. Amar só poderão ser assim, duas pessoas a quererem o mesmo, a sonharem os sonhos, que mesmo diferentes, acabarão comuns. Amar só pode ser este cuidado que me tens e todo aquele que não consigo evitar contigo, porque quando estás bem, quando te oiço sorrir através das palavras com que me enches, acabo mais cheia de ti, de mim, de nós e do que ainda vamos conquistar.

Não me esqueço de agradecer o que me trouxeste. Não me inibo de falar sobre o que representas na minha vida, porque quando conversamos, eu e eu mesma, sei que as certezas de agora serão as de amanhã e que contigo tudo o que queria para mim será para os dois.

Dizes que te sossego e sei porquê, é que tudo o que fizeste resultou e tudo o que sempre desejei chegou!
QUERO LER O POST COMPLETO
E tu quem és?

E tu quem és?



Saber quem somos vem envolto em ainda mais responsabilidade, é um facto. De repente passam a exigir tudo de nós. Respostas imediatas. Conhecimento empírico e científico. Disponibilidade e ginástica mental, porque ao sabermos quem somos, sabemos de que forma iremos reagir ao novo e ao que parece querer colar-se à pele que já não temos. Saber ao que nos soam as palavras, mesmo antes de serem proferidas, desgasta-nos, mas também nos permite quebrar a atenção e desligar por breves segundos, recuperando do que nos querem roubar.

E tu quem és? O que já sabes sobre ti, o que precisas e quem precisas do teu lado? 

Nada é imediato e até mesmo o crescimento, por sinal sem prazo, leva-nos em viagens longas e alonga alguns dos processos. Nada é tranquilo ou sequer pacífico, quando se trata de nós mesmos e por isso alguns escolham não querer saber do que lhes saberia a poder. Nada do que nos ensinaram parece bastar, por isso é conveniente que nos mantenhamos à procura de tudo, na esperança de conseguir encontrar alguma coisa.

Saber de mim deixa-me com vontade de encontrar quem também saiba, vendo para além do que expresso ou digo. Saber de mim quando tudo o que sei ainda não é suficiente, transforma as relações que escolho encetar, porque se não me trouxerem nada de novo, nunca terão a pessoa que me tornei. Saber de mim já dá trabalho que chegue, por isso deixei de querer chegar a todo o lado, incluindo toda a gente...
QUERO LER O POST COMPLETO
As mulheres fortes...

As mulheres fortes...

Girl Person Attractive


Nunca consegui entender a dualidade nos comportamentos e atitudes no que diz respeito à educação das mulheres. Somos, aparentemente, o sexo fraco e devemos respeitar, cuidar e fazer acontecer tudo na vida da nossa família. Devemos cuidar de nós e passar um polimento irrepreensível. Temos por obrigação saber tudo do lar, da economia familiar, da educação dos filhos e das perspectivas de crescimento emocional de todos. Ufa que já estou cansada!

Agora vamos voltar ao princípio da coisa, parou tudo, mas afinal é ou não suposto que nos mantenhamos longe do topo da cadeia alimentar? É que se é para ser fraca, eu sou, mas não me peçam depois atitudes de forte com a determinação dos machos, se a têm realmente. Assim não somos nem carne nem peixe e depois, tal como o tem demonstrado a vida, fogem de nós a 7 pés. Porque somos fortes. Porque sabemos de tudo. Porque cuidamos de todos e porque ainda nos mantemos bonitas e arejadas. Prontus, ser homem passou mesmo a ser difícil, eu até que entendo.

As mulheres fortes estão a sê-lo cada dia mais, porque a força vem com a necessidade de fazer acontecer tudo. Se estamos sozinhas e agora somos mesmo muitas, há um mundo inteiro a acontecer à nossa volta e não havendo a quem recorrer, corremos nós o mais que pudermos e soubermos, para que nada falte. As mulheres fortes carregam tantas certezas quanto dúvidas, mas podem duvidar cada vez menos e por isso assustam os que parecem querer tê-las por perto. As mulheres fortes também terão fraquezas, mas dessas ninguém parece querer saber. Façam-se modelos novos e que venham com formação intensiva, de contrário acabaremos como estamos, sozinhas e a mantermos as fundações firmes para quem de nós depende. As mulheres fortes dificilmente encontram homens fortes, porque a evolução parece estar a dar-se ao contrário para ambos os sexos, mas a cada nova etapa antecipa-se ainda mais força e com ela ainda mais solidão amorosa...
QUERO LER O POST COMPLETO
Será que mudamos?

Será que mudamos?

New York & Co. Eva Mendes Collection - Marta Bodysuit


Mudar até que mudamos, nem sempre será para melhor, mas quero acreditar que tentamos, todos, ter e ser um pouco mais!

Com a idade mudamos sim e até de planeta se a isso a vida nos obrigar. Mudamos a forma de sentir e de pensar e passamos a pensar mais em nós. Mudamos as prioridades, deixando ir quem e o que não importa. Mudamos a vontade de mudar e tornamo-nos mais flexíveis e emocionalmente elásticos. Claro que este cenário se aplica aos que se esforçam e evoluem, os restantes andam tão somente por aqui, porque até as moscas têm uma função. Mudamos rotinas anteriormente instituídas e hábitos que pareciam difíceis de largar e mudamo-nos inteiramente no processo.

Será que mudamos voluntariamente, ou porque a isso nos força a vida?

Somos seres adaptáveis e a necessidade aguça bem mais do que o engenho, mas pobres dos que se mantêm de pés fincados num chão movediço, porque para esses a mudança virá de rompante e a fazer vítimas.

Gosto de mudar de cada vez que me mudo e encaixo num modelo que me serve e faz sentido. Sinto cada mudança como a melhoria e o avanço, sobretudo na direcção que me cabe, que é para o futuro. Preciso de mudanças com sentido e só me faz sentido mudar se quem amo o fizer comigo. Mas mudo, hoje mais do que ontem e amanhã prontíssima para muito mais, porque foi assim que me preparei quando decidi que devo mudar, mudando tudo à minha volta!
QUERO LER O POST COMPLETO
Como é que estou agora?

Como é que estou agora?

Amy🖤


Estou, porque o pedi, numa serenidade que até me dá sono, não ao longo do dia, mas assim que termino o que me cabe. Estou cada vez mais capaz de apenas fazer o que me der na real gana, usando o tempo à minha maneira e não dispensando migalhas, porque ou sou inteira, ou prefiro mesmo dormir. Estou muito mais prática e racional (dizem que não é bom, porque já o sou em excesso). Estou capaz de relativizar o supérfluo e de apenas me focar no que me adianta e muda para melhor. Estou mais compreensiva, mas apenas porque a carapaça é mais grossa e acabo por nem ouvir metade do que "vomitam". Não estou mais fria, mas é um facto que me direcciono apenas para o que me fará ir em direcção ao meu caminho. Estou mais em contacto com o que me carrega as baterias e tanto que preciso de me reabastecer. Estou menos benevolente a que me suguem as energias, até porque a minha criatividade deixa pouca margem para coisas pequenas. Estou, mas tem sido assim ao longo dos tempos, cada dia mais incapaz de manter conversas vazias, sem sumo e sem nada que realmente me mobilize. Estou verdadeiramente capaz de qualquer viagem agora, porque me preparei. Porque ser quem sou, mulher e mãe, assim mo exige. Porque faço questão de ter novos desafios e porque se parar paro-me e deixo de servir aos meus.

Como é que estou agora? Muito melhor do que antes e bem mais capaz para o que ainda falta chegar!

QUERO LER O POST COMPLETO
Sou eu assim, desta forma...

Sou eu assim, desta forma...

In fact, my soul and yours are the same, You appear in me, I in you, We hide in each other." Jalaluddin Rumi . "Na verdade, a minha alma e os seus são os mesmos, você aparece em mim, eu em ti, Nos escondemos um no outro.  Jalaluddin Rumi.


Não tenho forma de segurar o que tenho dentro, já nem sequer tento, porque não tenho intenções de explodir ou de implodir. Será para mim em primeiro lugar, que permito que toda a minha revolução interior, o desassossego e a vontade de nunca me silenciar saia em forma de palavras. O meu Universo tão verbal nunca pára de girar e sei que se me "calar" acabo cheia de ar sem oxigénio e morro.

Se todos os outros souberem como me escutar e ler, então o que tenho irá sempre direitinho ao único lugar possível, aquele que nos mata pela verdade, mas também nos trás de volta à vida, a cada dia...

Não tenho como me imaginar em silêncio, se o entender como pobreza de pensamentos envoltos em todos os sentimentos de que sou feita. Não seria nem metade de mim se não me desse desta forma, até porque já me dou tão pouco. Não encontro um modelo que me leve aos outros se não assim, no meu canto de mundo, envolvendo-me primeiro no que armazenei e tenho e só depois no que esperam os outros.

Não tenho forma de viver de outra forma, já o experimentei e não me soube a mim!
QUERO LER O POST COMPLETO
E agora o que faço?

E agora o que faço?



O que faço quando acordo contigo, tanto em mim, que quase te consigo tocar?

As noites são sempre tranquilas porque estás no meu sono reparador e nos sonhos que desejo prolongar para que te tenha para além das manhãs, porque quando elas chegam e não te tenho, arrepio-me e estremeço do medo que causa não estares do meu lado. Hoje foi mais uma manhã difícil ,mas onde mesmo tudo o que se me impõe fazer nunca te afasta do meu pensamento. Hoje fui correr para me libertar de um desejo que fazes crescer apenas com o som da tua voz, a que me soa meiga, determinada e apaixonada por mim. Hoje quase que me senti rasgar por dentro com a tua falta...

Estamos literalmente dentro de um furacão, de mãos dadas a querer que tudo sossegue para nos podermos saber e ouvir, mas por ora tudo é demasiado veloz e intenso para que pensemos de forma racional. Já o sabia e tu também, que não iria ser fácil e que as nossas energias que tantas vezes chocaram se uniriam para nos cimentarem este amor que cresce, não tão devagar como desejaria, mas a uma velocidade que me empurra, que me força a dizer-te tudo, a não me esconder e a fazer as escolhas que me devia há muito. 

Não tenho modelo, nem forma de te comparar com quem quer que sejas, porque és único, tens TUDO onde e como o desejei a minha vida inteira e não abrirei mão de ti, nem me atreverei a pensar demasiado porque o meu maior medo agora é não te ter!
QUERO LER O POST COMPLETO