Avançar para o conteúdo principal

Mensagens

A mostrar mensagens com a etiqueta Cartas de Amor

Estou à tua procura!

  Olá a ti que não pareço encontrar, mesmo que tenha que admitir que nunca te procurei, Como é que serias se fosses a minha versão masculina? Quantas voltas emocionais darias para que nunca precisasse de precisar de ti, porque estarias sempre? Até onde irias, sem medos, nem dúvidas, para que pudesses estar verdadeiramente comigo? A minha versão no masculino seria um enorme desafio, até porque nenhum saberia de que forma se silenciar perante o amor gigante que seguramente sentiríamos um do outro. Ter do outro lado de mim quem me soubesse ver, sabendo que nunca teria em demasia, mas que a palavra escassez jamais faria parte do vocabulário, permitir-me-ia repousar a mente que mantenho inquieta. Como seria não ter que me provar, segurar ou sequer explicar? Quanto de nós conseguiríamos viver, vivendo verdadeiramente o que sentíssemos, sem que precisássemos de nos reduzir ou questionar? O que nunca precisaríamos de dizer, porque tudo seria dito sem máscaras ou lugares obscuros? A pessoa que

Para ti que és um amor novo!

Olá amor novo, Deixa-me começar por te lembrar dos começos. Permite-me reforçar o teu desejo de voltares a sentir o amor que já te tenho. Faz-me a vontade e acredita, desta vez, que podemos ser nós e que temos tudo o que precisamos desde que encetámos o que parecia ser uma busca interminável. Sabemos bem quantas vezes tentámos e falhámos, mas e porque a prática faz a perfeição, aqui estou eu, perfeita para ti e mais do que pronta para respirarmos, compassados ou não, mas juntos. Não sou grande coisa a cuidar das flores, mas tenho as que prefiro e dessas não me esqueço de alimentar e manter vivas. Não sou a fada do lar e tenho uma relação de amor-ódio com a cozinha, mas consigo alimentar a tua força, reforçando os desejos que te manterão a querer-me como nunca fizeste antes. Não primo pela capacidade de me sossegar quando me desassossegam, mas se me mantiveres colada a ti, permitindo que sinta o coração que terá que bater por mim, apenas por mim, tornar-me-ei na cura de todos os males q

A carta que não abri!

  Olá a ti, Estou a responder à carta que não li e nem sequer me atrevo a abrir. Quero acreditar que ainda sei o que me perguntas, talvez porque o tenha feito demasiadas vezes sem qualquer resposta. Preciso de antecipar todas as palavras, escritas em cada linha, seguindo os pensamentos que nos cabiam a ambos. Desejo, mesmo, que me estejas a pedir o que me negaste e a tentar resgatar o que até já era teu. Mas ainda assim sei que não a consigo ler. Já olhei para o remetente mil vezes. Já engelhei o papel, o mesmo que acabou molhado pelas lágrimas que caíram descontroladas, mas ainda não a abri. Já tentei sentir o teu cheiro, imaginando as vezes que te movimentaste na cadeira, desconfortável e inquieto e já resisti à tentação de "te" rasgar em mil pedaços, a inda assim e para memória futura, quero que saibas que sempre soube de cada razão e que te perdoei. Quero e preciso que entendas que sempre estive muito à frente no nosso caminho e que continuo a recusar atrasar-me. Quero qu

Obrigada meu querido!

Olá meu querido, Soube-me tão bem saber de ti, que te importas e que ainda pensas em mim. Foi tão bom que me deu alguma da energia que já ameaçava fugir, foi mais uma bombada de oxigénio e por isso sei que ainda não morro desta! Deve haver muito pouco que me falte dizer-te sobre mim e sobre o efeito que me provocas, mas por mais que te ofereça sentimentos em forma de palavras, sinto que nunca serão suficientes, sobretudo para que não duvides, um minuto que seja, de que te fui reservada e por isso me mantenho aqui, à tua espera. Já não perco tempo a tentar perceber se faço bem ou mal, se me vou arrepender ou reconhecer que estava certa, ao invés deixo que os dias sigam o seu curso natural, comigo na dianteira obviamente e contigo no pensamento, no corpo, no respirar e até no olhar que nunca é para os outros, porque teimas em estar em todos. Sentir a tua falta dói, mas sei que foste das pessoas que conheci, a mais perfeita e a que se encaixou de um forma que se sente melhor d

A carta que nunca escrevi!

Olá meu amor, Tenho olhado, de forma circunspecta e quase alheada da realidade, para uma folha de papel vazia que tento em vão preencher. Tenho sentido que já nada me preenche, nem sequer a ideia do que fomos e tivemos. Tenho-me deixado ir, sem muita vontade de te arrumar, mas sabendo que terá que acontecer. Foi sempre natural para os dois as trocas constantes de cartas. Adorávamos a espera, a abertura do envelope e o cheiro da tinta permanente. As respostas eram pensadas e tínhamo-nos prometido abordar tudo, não deixando nada por dizer e sentindo que apenas assim nos passaríamos de forma mais inteira. A escolha do papel timbrado com o nome, os desenhos de corações e a assinatura desenhada, tudo servia para que nos servíssemos melhor, mas não passámos muito delas. Ainda não sei bem o que escrever, talvez porque não espere pela resposta, os teus silêncios há muito que se instalaram, tirando-me o chão que pisava com tanta confiança e certezas. Talvez acabe por não te enviar a que conside

21 primaveras!

Olá meu filho Ruben Paulino, Primeiro que tudo parabéns por mais 1 ano, saber da tua força, determinação e montanha de desejos, todos para concretizar, sossega este coração de mãe TÃO abençoado. Chegaste cedo, logo pela manhã e contigo vieram novos desafios, aprendizagens e uns quantos medos, porque como podemos todos perceber, a vida, o mundo, o universo e tudo o que não controlamos, prega-nos umas quantas partidas. Há algumas décadas passadas, aos 21 atingia-se a maioridade, mas "maior", "grande" e dono dum coração extraordinário, já és desde que te conheço por gente.  Já peço muito pouco, mesmo que saibamos que as mães têm sempre pedidos gigantes, mas os maiores, que até poderiam parecer simples e naturais, passam pela tua felicidade, bem-estar, sonhos diários e MUITO amor, porque a mulher que te conquistar, terá tudo de ti (disse-me um passarinho que ela já chegou à tua vida😉). Neste aniversário não estaremos juntos, mas o ser que tive a honra de receber nesta

É sempre para ti que escrevo!

Olá meu amor , bom dia, Já acordo contigo há algum tempo, sabe-me bem assim porque me permite ter uma outra razão para idealizar os meus dias, que de tão agitados, raramente sobram para mim. Quando coloco os pés no chão, saio do  sonho  no qual estiveste e a realidade começa, tão premente quanto é tudo o que preciso de tratar. Para que todos tenham o que é suposto, todos  os outros , porque eu vou realizando cada actividade o mais naturalmente que consiga, fugindo da necessidade quase mecânica de ir estando e de me ir levando. Sei que dito desta forma parece um existência triste, mas não o é de todo, é apenas solitária, isso cada vez mais. Se puder completar tudo o que antecipei no dia anterior, seguindo uma agenda rigorosa e pesada, porque me obrigo a fazê-lo e porque me organizo, a mim e à vida que escolhi como se de uma empresa se tratasse, sei que resulta. Claro, só pode, o trabalho e as obrigações ficam em primeiro lugar. Por vezes oiço umas citações fabulosas, do géne

De mim terás sempre tudo!

Olá meu amor , Eu sei que falamos todos os dias. Sei que debitamos milhares de palavras por segundo,  mas ainda assim, nunca nos cansamos de nós, porque que há sempre muito mais por dizer e para saber. Gosto  de escrever para ti e sobre ti.  Gosto  de me sentir importante na tua vida, de te mudar os dias e os rumos.  Gosto  deste amor que começou para mim, desta forma, mas que para ti apenas se limitou a crescer. Gosto da nossa parte de dia, aquela em que mais ninguém entra ou faz falta.  Gosto  de gostar de ti assim. Dizes-me, quase sempre, que posso ir aprendendo a baixar as defesas e a aceitar que és quem sempre me fez falta. Até que o percebo e tento, com todas as minhas forças, parar de lutar, porque mesmo que sejas real e que digas o que sentes e esperas de mim, a verdade é que existe sempre margem para erros. De mim, terás sempre tudo meu amor ! É o que me sopras, gritas, apregoas e recordas, todos os dias, para que nunca arrisque duvidar. É, e tem sido, com essa

Devemos recordar o amor!

Olá meu amor, Porque faz sentido que o que teve importância se mantenha na nossa memória, hoje não poderia deixar de me recordar que há um ano atrás fui tua mulher e soube, quando me tocaste, que eras tu e que iria querer que ficasses, mas o que aconteceu de lá até aqui ditou o nosso afastamento, ou porque teria que acontecer, ou porque não soubemos manter o que demorámos a conquistar. Agora já importa muito pouco saber quais foram as razões, já as pisei e repisei e mesmo tendo encontrado algum sentido, percebi que simplesmente desistimos ambos, foi apenas isso. Por vezes permitimos que a nossa insegurança, e as muitas perguntas que nos inundam a essência se propaguem como uma doença incurável, minando cada célula e fazendo com que sejamos incapazes de apenas parar, respirando fundo e continuando a remar para a frente. Sentimos a vergonha subir por nós, deixando-nos de face vermelha e com receio de que nos julguem pela fraqueza, pelas vidas que toda a nossa vida já carrega e a

Carta de amor a quem perdi!

Olá homem que julguei ser da minha vida, Não sei como andas, mas acredito que estarás bem, mesmo que sem mim. Já há muito que deixei de questionar as tuas razões, ou de me diminuir, porque não fui menos do que precisavas, fui apenas quem escolheste não manter. Vou sempre incluir-te nos meus pedidos de boa sorte, os mesmos que dirijo a todos quantos me entraram coração dentro e me fizeram recordar o sabor de ser uma mulher desejada. O amor que te tive foi real e a entrega total, como em tudo o que faço na vida, porque se me importa cuido, se não me importa, nem mexo. O que te disse sentir foi sentido e tudo o que viste no meu olhar era-te dirigido. Nunca pensei em querer mais do que tinha contigo, porque já me bastava. O amor que chegou até ti estava carregado de tantas emoções, as que armazenara para quando chegasse quem me estaria reservado, mas parecem ter sido em demasia. Parecem ter-te sufocado, porque o que tinhas para dividir era apenas o que sobraria. Agora, e sempre qu

Também recebo cartas de amor!

Feelme/ Também recebo cartas de amor !Tema:Cartas de Amor! Sou a mulher das palavras, mas por vezes conseguem surpreender-me e acabo a receber o que tantas vezes envio. Afinal também recebo cartas de amor ! Olá miúda, Resolvi usar as mesmas ferramentas com que tanto nos encantas, para te mostrar que é possível teres de volta tudo o que dás. Sei, sinto e entendo, que uma mulher como tu, precisa de ser amada de forma tão intensa, que acabes a ter silêncios pela imensidão de carinho e de entrega com que te envolverão. Fizeste de mim uma pessoa mais inspirada e inspiradora. Renovaste a minha fé nas relações e permitiste-me continuar a sonhar, agora contigo, porque finalmente tenho um rosto para colocar na mulher pela qual tanto esperei. Fica já aqui declarado, assinado por baixo e com todo o meu coração, que devotarei cada um dos meus dias a tentar que me vejas para além do olhar que permites aos outros. Eu sou diferente,  SIM , porque me mudei, porque passei a acreditar e porq

Mais palavras apenas para ti!

Feelme/ Mais palavras apenas para ti !Tema:Cartas de Amor! Imagem retirada da internet Olá meu amor, Tenho guardado, religiosamente, todas as cartas que te escrevo, sobretudo as que não tenho forma de te enviar por palavras. Tenho-me mantido mais serena porque consigo passar-te tudo o que sinto e mesmo que não me oiças mais, eu sei que me sentes e recordas. Conheço-te o bastante para saber que tens essa capacidade fotográfica de me manter em ti. Lembras-te de mim, da forma como sorrio e do olhar que não dispenso a mais ninguém. Tens bem viva na mente, e só poderias, os toques que te estremeciam e a mim por sermos tão iguais, mesmo tendo esta diferença abismal na entrega, porque enquanto eu movo céu e terra para te ter, tu escolhes o planeta mais longínquo para me adorares. Sei, sem qualquer margem para erro, que ainda conservas o meu cheiro e que sentes na pele que tantas vezes toquei, a forma como a minha se suaviza para te receber. Sinto sempre quando não estás bem. Encontro

De quantos adeus é feito um adeus definitivo?

Olá meu amor, Há muito que ainda pareço precisar de te explicar e é por isso que te escrevo hoje, como fiz tantas vezes, mas com palavras tão diferentes que parecemos ter vivido duas vidas em simultâneo. Algumas despedidas são muito mais do que um adeus, são o apagar de memórias, lugares e sonhos que decidimos sonhar a dois. Algumas despedidas magoam-nos mais do que as palavras mais duras e certeiras, mas são tão necessárias quanto é o respirar. O que não nos permite continuar e o que parece ser sempre demasiado esforçado e difícil não sobrevive muito tempo. O que sentimos e não é correspondido mata todas as células, impedindo-as de regenerar. Não tenho forma de afastar a sensação de impotência que se alojou em tudo o que te dei e fiz, porque simplesmente não bastou. Não consigo perceber como podes ter-te afastado, voluntariamente, do corpo que se encaixava no teu e que dobrou e multiplicou o teu prazer e o nosso. Não aceito que tenhas deixado de me ver, largando a mão que já aper

Bom dia meu amor!

Feelme/ Bom dia meu amor !Tema:Cartas de amor! Bom dia meu amor , Começo assim, porque sei que vais acatar as minhas instruções e apenas ler a minha carta pela manhã, quando despertares do sono, onde certamente estivemos juntos e quando perceberes que não estou do teu lado, mas que na verdade estive sempre e continuo. Eu era quem tu vias primeiro. Quem te oferecia o sorriso que te iluminaria o dia. Quem te abraçava forte, talvez com algum receio, mesmo que infundado de não o poder voltar a fazer. Era de mim que ouvias o bom dia que agora tens que ler, mas acredita que a entoação é a mesma, como será o desejo de te tomar, por vezes de forma louca e de te mostrar quem é o teu homem. O meu bom dia hoje terá mais alguma coisa junto, com ele virão outros pequenos mimos que irás recebendo, porque não posso arriscar a tua ausência emocional, não vou permitir que não estejas sempre comigo, mesmo quando não estamos fisicamente, mas tendo que te confessar que por vezes pareço sentir-te,

Tenho sempre mais palavras!

Feelme/ Tenho sempre mais palavras !Tema:Sentimentos! Olá meu querido, Aqui estou eu em mais umas quantas palavras, a lembrar-te de mim e a passar-te o que continuo a sentir, esperando que assim me tires de ti mais devagarinho, menos em cada dia, para que possa continuar a sonhar-te. Sinto a tua falta, como desejo que sintas de mim. Sinto a falta do teu toque, do som da tua voz e de saber que acordavas à minha espera. Sinto a falta do muito que já tive contigo, dos olhares que cruzávamos e mantínhamos intensos um no outro. Sinto falta de ti, hoje tal como ontem, porque ontem falei de ti, do teu sorriso, da forma como me vias, tão dentro que até duvidava de mim mesma e falhava entender que mulher era essa que te fazia vibrar assim. Falei da minha vontade, em muitos anos, de me entregar sem demasiadas reservas, aceitando embarcar na tua viagem, sonhando cada um dos teus sonhos, alguns bem atingíveis, nos quais me incluías até nos lugares que esperavas mostrar. Aqui estou eu um

Dez anos depois...

Feelme/ Dez anos depois ...Tema:Cartas de amor! Olá meu amor, Incrível como as emoções são as mesmas, a sensação de um corpo que parece nunca ter saído do meu permanece e tu estás ainda mais bonito que antes. Caramba, estás mesmo bonito! O teu olhar não mudou, mas é a única coisa que permanece de ti e da pessoa de quem tive tudo o que parecia importar na minha vida. Estás mais homem, com uma barba rala, grisalha, com uma determinação e sabedoria que não sentias quando eras o jovem homem por quem me apaixonei irremediavelmente. Dez anos depois, a forma como fazemos amor continua a ser sincronizada. O toque que descobrimos ambos, suave e desesperado, a mistura de corpos que se tiveram tanto, tudo o que senti foste tu, fui eu e fez-nos bem. Não sei para quem vou voltar agora. Não sei de que forma encaixarei a minha vida, a que fui levando deixando-a simplesmente passar, correr sem pensar demasiado, porque pensar era voltar a ter-te comigo, de forma tão viva que quase te conseguir

Loucuras de um apaixonado!

Feelme/ Loucuras de um apaixonado !Tema:Cartas! Olá princesa, Certamente que será a última vez que te "chamarei" assim, porque não o deixarás e eu até que entendo. Tens razão, desisti de ti. Fui cobarde e não consegui grandeza emocional, suficiente para lutar por ti. Ainda consigo ouvir cada palavra tua, ditas de forma tranquila, arrastada, sem qualquer emoção, simplesmente porque tinhas deixado de te preocupar. Senti tão forte a tua desilusão, o teu desapego, que soube de imediato que já nada me poria de volta onde consegui estar, quando quase te convenci de que eu era o homem certo na tua vida. Perdoa a minha masculinidade latente, sou gajo e por essa razão, incapaz de argumentar até que caísses de exaustão. Fui incapaz de me manter firme sem nunca me cruzar na mente a ideia de desistir. Eu sei que quando alguém vale a pena, quando o que desejamos é real e quando o caminho passa por um determinado lugar, desistir nunca deveria ser a opção. Mas o que fiz eu ?

Para ti de quem ainda preciso!

Olá meu querido, Como estás homem da minha vida? Onde andas desde que deixaste de andar por perto e comigo? Como passas agora os dias e o que pensas enquanto eu penso em ti? Será que te lembras de tudo o que já tivemos e fomos, ou apenas te deixas ir para não teres que te impedir de vir? Prometi que não te pediria para ficares, mas menti, porque o fiz, mentalmente, sem palavras que fossem até a ti, mas com todas as que conheço para não me desesperar. Prometi-me ser forte e fui realmente, mesmo quando achei que rebentaria de desespero e não seria capaz de parar as lágrimas que não paravam de correr. Prometi não perguntar pelas razões, mas acabei consumida por cada uma das respostas que inventei para ter como acordar a cada dia sem enlouquecer. Para ti de quem ainda preciso para ser eu , deixo aqui o que não fui capaz de deixar antes, talvez porque respeitar-te faz com que me respeite ainda mais.  Para ti a quem amo como no primeiro dia, largo mais uns quantos pedaços meus, pa

As minhas cartas!

Feelme/ As minhas cartas !Tema:Cartas! Olá a ti, Sabes sempre quando é que me dirijo a ti. Sabes porque conheces cada uma das minhas palavras e elas fazem o sentido que já lhes demos os dois. Olá, porque quero apenas saber de ti. Quero a certeza de que estás bem, mesmo que tão longe de mim. Preciso de te ouvir porque apenas assim me tranquilizo. A tua voz carrega as preocupações, os medos e o prazer que um dia, há muito tempo atrás, apenas eu te passava. Olá depois de tantos que usei, mas que agora substituí por longos adeus. As minhas cartas são sempre para ti, porque apenas do teu lado me chega a vontade de escrever. As minhas cartas levam o que não encontro forma de dizer, por medo, por falta de tempo e por não te querer massacrar. As minhas cartas levam as lágrimas que nunca derramo quando te falo. As minhas cartas são tudo o que sou, por dentro, porque por fora apenas funciono de forma mecânica, mesmo que sempre segura. Por vezes "grito" que não quero sab

Olá a ti!

Feelme/ Olá a ti !Tema:Cartas! Olá a ti , Estou a escrever para quem quero que sejas, na esperança que venhas assim, forte e determinado até mim. Quero que saibas de mim, TUDO , sem que precise de te ocultar o que não julgarás. Preciso que entendas do que sou feita e como poderei acrescentar a vida que terá que ser plena e inteira. Exijo que não andes à procura de mais nada para além de mim, porque por esta altura já terás o que tenho eu. Olá a ti , eu sou a mulher que te serve e que precisa de saber quem és e o que te faz falta! Não tenho tempo a perder. Não quero apanhar pedaços soltos. Não planeio carregar-te ao colo, porque eu carrego-me a mim mesma. Quero, isso sim, caminhar com os mesmos passos, seguros e acertados, na única direcção que nos servirá a ambos. De ti terá que vir o que me falta a mim. De ti e contigo deverá sobrar amor, paciência, entrega e muita amizade, porque preciso, desesperadamente , de um amigo real, alguém com quem conte a dormir, acordada, quando