Estar contigo vai-me sabendo cada dia a mais. Já dividimos muito de nós e contamos o que nos está dentro. Deixei de pensar demasiado e ocupo-me apenas a absorver o que me trazes, leveza, sorrisos, umas quantas gargalhadas e paz, muita paz. Tal como eu não procuravas nada, mas faltava-te muito. Estavas demasiado confortável na tua solidão escolhida, disso entendo muito bem porque pareço ter desenhado a minha a caneta com tinta permanente, mas estava a precisar de novos contornos e de outras linhas. Somos parecidos, é um facto, mas temos as diferenças que nos acrescentam vida e cada um de nós carrega imensa...

Quem somos afinal quando não pertencemos a mais ninguém? Que lugares antecipamos quando não parecemos encontrar nenhum outro? O que conseguimos ter para além de nós que verdadeiramente nos deixe a ter mais?

Estar contigo devolve-me o melhor de mim e cada recomeço contigo carrega a vontade de poder começar sabendo por onde e com quem. Estar contigo diz-me que estou finalmente pronta para deixar de ser apenas eu!

0 Comentários