Feelme: Queres saber o que faria por ti?

Beijos e chocolates. São duas paixões, dois desejos latentes, que nunca recuso, que mexem comigo e que me conseguem enlouquecer! Não sei qual poria em primeiro lugar, até porque chocolates tenho sempre e não dependem de ninguém, apenas do meu desejo. Já os beijos...

Sei que um beijo bem dado, com sabor aveludado quente e bem partilhado, é tão bom quanto o melhor dos chocolates. Se estiverem juntos, oh meu Deus, vamos e voltamos do céu em apenas alguns segundos. Conheço algumas pessoas, raras, que não gostam de chocolates, mas de beijos. Bem, de beijos parece que uns quantos, sobretudo homens, passaram a gostar menos, Lamento, mas é o que me dizem as respectivas mulheres. Talvez eu tenha uma explicação para o facto. Beijar é deveras um acto mais íntimo que qualquer outro e ao contrário do sexo, nunca conseguiremos beijar alguém, de ânimo leve, se o sentimento que nos unir não for realmente forte. Beijos são sinónimo de amor e por isso só quem ama quer beijar, a toda a hora, falando menos e sentindo mais. Quando o amor se vai... O Roberto Carlos tem uma canção assim.

Para mim é certo que uma combinação explosiva passa por um bom beijo, recheado de um chocolate de leite. Queria agora, menos chocolate  e mais beijos achocolatados. Uma boca sedenta de mim, beijos sem pressa, prolongados e línguas que se tocassem. Não existe melhor passagem de amor, um bom beijo liga-nos os motores e deixa-nos prontos para tudo!

Quem quer um beijo?

0 Comentários