adult, attractive, beautiful
Feelme/A chuva que quase deixei entrar...Tema:Desafio a duas mãos!

Já tinha começado a chover,  mas apenas quando os pingos se tornaram grossos e ruidosos e começaram a bater, violentamente no pára-brisas, me lembrei de que ainda não tinha saído do carro. Não sei por onde andei, eu com os meus pensamentos, tantas horas. Olho para o relógio, são agora 21 horas, sinto-me vazia, não me consigo lembrar se comi hoje. Escolho sair, e em menos-de-nada estou tão molhada pelo cansaço que se acumulou, que de mim escorre muito mais do que água. O som estridente da quase tempestade permite-me gritar, bem alto e sem que arrisque ser ouvida...

Descomprimi, sinto que os músculos relaxaram, tanto, que duvido até dos movimentos. Como é que posso mover-me, mesmo que seja dando um passo de cada vez e chegar a casa? Que sentido faz tudo isto afinal? Do que está a adiantar tanta dor?

Não sei o que pensas e se pensas sequer em mim. Não sei se estás tão magoado e distante, que não vais querer ouvir e saber de mim. Não sei no que te transformei quando parti metade dos teus sonhos comigo. Não pareço saber nada, ultimamente, nem mesmo de mim. Mas sei, isso consigo, que não passo de uma tonta, burra e inconsequente. Pareço não ter aprendido nada, ou apenas o que não me serve para coisa alguma agora. Não sei quem sou se não o puder ser contigo. Não quero deixar de querer tudo o que já quis antes, quando eras tu a razão pela qual já tudo fazia sentido.

Já estou em casa, gelada para lá do suportável, deixei cair tudo das mãos e agarrei, desesperada, o telemóvel que estava no bolso das calças, não sei se acabou molhado, nem como marquei os números, mas tinha que ouvir a tua voz, ou ia acabar tão partida que já não serviria para coisa alguma.

- Sim?
- Rui, sou eu, não desligues por favor, preciso tanto de ti e não estou a aguentar mais. Ajuda-me homem da minha vida, porque se não tiver não quero ter mais nada.

O silêncio, o teu, gelou-me bem mais do que o frio da noite e o medo envolveu-me numa nuvem tão densa que fiquei sem saber o que dizer mais.

- Minha querida, estou aqui e apenas a respirar fundo. Vou ter contigo agora, já...

0 Comentários