yeet — Octavia Blake lockscreens Like/reblog if you...


A química parece ser capaz de mudar toda a física humana, subtraindo o que é na realidade errado e isso vai ser sempre incompreensível para mim!
Hoje, no cimo dos meus 53 anos, percebo que a maioria das pessoas escolhe não perceber nada no que toca a relacionamentos, deixando-se apenas levar pelo que lhes movimenta o corpo e adormece a mente. Parece ser bem mais fácil ignorar o que nunca será certo, permitindo que os sentimentos se sobreponham à razão.
Estive a assistir a um episódio do canal da Oprah no qual entrevistava mulheres que mantinham relacionamentos com homens casados e não consegui ficar indiferente. Cada uma das 4, bem-sucedidas profissionalmente, bonitas e inteligentes, permitiam-se subtrair por alguém que apenas queria o melhor dos 2 mundos e afinal conseguia-o sem qualquer esforço. A enganada sabe, mas finge. A parceira no engano sabe que nunca será a mais importante, mas está adormecida, por escolha. Isto ainda torna tudo mais triste e incompreensível. Talvez seja apenas eu a enganada e existam pessoas PODRES de BOAS, que justificam o injustificável.
Se assimilarmos que somos a pessoa mais importante da nossa vida, jamais embarcaremos em viagens com pessoas pequenas, egoístas e cobardes. Se nos pusermos em primeiro lugar, respeitando-nos, os outros saberão de imediato que os jogos nunca surtirão efeito. Se cuidarmos do nosso desenvolvimento emocional, seremos capazes de sorrir para dentro, sabendo que jamais aceitaremos o segundo lugar. A fila de trás. Os minutos a correr e a vergonha que definitivamente se instalará por nos magoarmos com consentimento.
A química pode até explicar muita coisa irracional, mas a racionalidade tem que nos assegurar que os outros terão que ser capazes de nos ver como somos mesmo, capazes e capacitadas para termos o amor que merecemos. Nunca nada menos do que isto.

0 Comentários