Equilíbrio para tudo é o que desejamos!

19.4.20



Olá gente bonita, onde quer que estejam, mas seguramente que em casa!
Estava a ouvir uma entrevista com a Michele Obama e como nada acontece por acaso, dei comigo a avaliar o que fui e representei para os meus enquanto mãe. Segundo ela, a mãe educou-a e ao irmão, como adultos e não como crianças e fui inevitavelmente transportada para o tempo em que os meus filhos, enquanto jovens, eram realmente vistos e ouvidos. Sou, tal como alguns de vós, do tempo em que as crianças não tinham que ser ouvidas e passei para o tempo em que as ouvem em demasia, mas vêem muito pouco. "Equilíbrio para tudo é o que desejamos".
O nosso papel enquanto educadores nunca estará terminado, mas tem o seu pico, carrega momentos irrepetíveis e impossíveis de recuperar. É sem qualquer dúvida o nosso maior feito e grande responsabilidade, colocar seres estruturados e resistentes no mundo. Estamos a viver momentos difíceis, mas até nesses podemos fazer melhor e diferente, por isso mesmo, há que usar do tempo que agora parece abundar para alguns e reorganizar as rotinas e os valores da família. Os filhos não são nossos. Os filhos terão que ser devolvidos ao mundo. Os filhos deverão levar com eles o que lhes passarmos e terá que ser MUITO BOM.
Se trabalharmos em conjunto, sendo uma comunidade no real sentido da palavra, unindo esforços com um mesmo objectivo, chegaremos a algum lugar e é isso mesmo que estamos a presenciar no nosso país. As estruturas a darem respostas imediatas. Os educadores a serem determinados e cooperantes. Os professores a excederem-se nas habilidades e a mostrarem o seu lado mais humano, respeitando as diferenças e reconhecendo as incapacidades de muitos. A sociedade, na sua grande maioria, a remar para um mesmo lado, na esperança de que possam todos regressar às suas rotinas.
Agora, bem mais do antes, temos a possibilidade de apetrechar os nossos filhos com as ferramentas emocionais que lhes irão servir num futuro que se avizinha desafiador. Uns terão mais capacidades do que outros, mas se usarmos todos de bom-senso e resiliência, acreditando que tudo o que começa tem eventualmente que terminar, acabaremos mais preparados para o que ainda falta chegar.
Olhem o que fez uma única frase, vinda de quem já viveu no lado poderoso do mundo. Ouvi, percebi e relacionei-me.
É disto que se trata, temos que andar por aqui para mudar vidas de alguma forma, mesmo que numa outra dimensão. Temos que usar do tempo e do momento para multiplicar os que desejamos venham com mais qualidade. Temos que ser generosos para connosco e para com os outros. Temos que aprender a viver em sociedade, percebendo que sozinhos NUNCA nos bastaremos.
Mantenham-se seguros e cultivem a esperança, porque ela dará frutos.

Publicar um comentário

Feel Me © . Design by Berenica Designs.