Não esperes demasiado...

31.7.20


Enquanto o tempo galga os caminhos que desejamos fazer com algum vagar, acabamos forçados a acelerar com ele, porque nada nem ninguém espera por nós, nem por todas as decisões que eventualmente acabamos por tomar, mas já demasiado tarde. Enquanto deixamos o amor de lado, achando que o podemos recuperar lá mais à frente, perdemos a inocente capacidade de amar sem demasiadas expectativas, ou tendo tantas que nos entregamos de alma e coração, como no início, em que amar era o que nos estava reservado. Enquanto insistimos que não estamos prontos, apenas atraímos quem nunca o estará e acabamos a reclamar do que tanto apregoamos. Enquanto o coração nos cobra sentimentos que escondemos por vergonha de falhar, falhamos o óbvio e desatamos a "desamar". Enquanto questionamos tudo nas horas menos adequadas, as verdadeiras respostas deixam de ser respondidas. Enquanto tivermos medo, o sol nunca chegará verdadeiramente a brilhar!

Publicar um comentário

Feel Me © . Design by Berenica Designs.