Miracles still happen!

 

Sue Amado´s photo

                                                     Quando menos esperas a espera termina!

Deixaste-me ir por escolha!



Deixaste-me ir por escolha, mesmo que não o tenhas escolhido assim. Precisaste de me mostrar quem eras para que o meu coração secasse de dentro para fora e pudesse mesmo fazer-me partir. Escolheste lembrar-me do quanto nunca poderias ser a minha pessoa certa e foi com ainda mais certezas que nunca mais olhei para trás.

As dores que a mentira provoca demoram a sair, mas o que sai de imediato é a vontade de nunca mais sentir vontade de quem não sabe como receber o amor que temos e demos sem condições, porque o desconhecem. Uns quantos dos que por aqui andam, vão andar vida fora à procura do arco iris, ignorando as cores que já as inundam. 

Deixaste-me ir, não na tua hora certa, mas na que teria que saber usar para me libertar de mim, porque a ti nunca tive. Levei comigo os beijos que te dei, os sons que me saíram de forma genuína e todos os sentimentos que te ofereci e que nunca camuflei, porque serão eles a manter-me pronta para quem já o estiver para mim. Deixaste-me ir e eu aceitei, sentindo-me tão livre quanto o serão os que não usam, não magoam, ou manipulam, esquecendo-se de que algures, neste universo tão vasto e sábio, um dia receberão na mesma proporção, mas com ainda maior intensidade. Deixaste-me ir para que soubesse que a ilusão nunca se transformará em algo real!

Será que o amor resiste a tudo?



Será que o teu amor por mim ainda se manterá igual no final, muito para lá do tempo em que já teremos tido tanto tempo, para sabermos de nós, de cada pedaço de pele e de todos os pensamentos que juntámos, partilhando-nos? Será que poderia viver sem ti se não tivéssemos caminhado juntos, sobrevivendo a todos os revezes duma vida que nos testou de cada vez que estivemos desatentos? Será que já saberemos ambos, neste hoje, o que mantém o outro mais completo, com os desejos vivos, mesmo que apenas na memória? Será que o nosso amor saberá de que forma nos manter de mãos dadas, até quando tivermos que nos largar para recuperarmos o ar e respirando-o sozinhos para o sabermos partilhar? Será que existe um depois contigo?

Entraste na minha vida para me recordar de tudo o que tenho e devo partilhar. Trouxeste-me o que já julgava ter perdido e permitiste que me reencontrasse com a mulher que sempre amou sem condições, dando para que me fosse devolvido com a mesma intensidade, mas entendendo que o eco não regressa com a mesma força. Vieste e ficaste, mesmo que tenhas partido algumas vezes, levando-me em pedaços que te mantiveram inteiro quando aceitavas duvidar do único sentimento que nos alimenta e ajuda a melhorar. Meteste, devagarinho, um pé depois do outro e encontraste-me com ambos firmes na terra que piso sempre da mesma forma, com intensidade, sendo tudo para que o nada nunca me invada e caminhaste na passada que te soubeste imprimir. Quiseste algum amanhã, mas duvidaste de que pudesse chegar, no entanto aqui estamos, eu a querer que saibas o que significa amar para sempre e tu a amar no agora.

Será que o ar circulará da mesma forma se não estiveres no meu final? Será que apenas irei ter o que contei de ti, ou estarei a contar-te o nosso início e toda a viagem? Será que te reencontrarás com a pessoa que reconheci e desatei a amar e será que te terei guiado até ao lugar de onde não poderás querer sair, porque é onde reside o que nos insufla e sossega o coração? 

"Amanhã" saberemos ambos as respostas!

Running days!

 

Sue Amado´s photo

                                                             Se é para fazer, então que seja!

Pessoas que a minha pessoa reconhece!



Fui sempre tendo pessoas muito bonitas ao longo da minha vida e felizmente para mim que ainda assim continua. São todas muito diferentes, o que não é difícil, mas permitem-me melhorar pedaços que ainda vou cultivando e que me dão uma versão de mim que até desconhecia. Fui baralhando cada uma das palavras que nos encheram e preencheram nas mais diversas etapas, para que delas pudéssemos sair todos mais plenos, cada um à sua maneira. Fui ouvindo o que nunca seria capaz de dizer e dizendo o que jamais julgariam possível ter da minha boca. Fui a amiga certa, assim quero acreditar e fui igualmente recebendo a amizade com que me brindaram, umas num passado que não voltará e um punhado das que estarão e permanecerão.

Não sei se é a idade ou a experiência, mas já vou olhando para quem antes olhei com olhos bem mais generosos, porque é tanto o que ainda me permito aprender, que apenas aceitando cada uma solidifico quem me tornei. Convenci-me, algures na minha inocência e necessidade de não necessitar de ninguém, que estaria bem apenas comigo, mantendo-me protegida dos que eventualmente me balançariam os dias, mas percebi que serão sempre as pessoas mais desafiadoras a provar a minha resiliência.

Fui abençoada com o poder das palavras e é com elas que vou mantendo as pessoas que verdadeiramente desejo ter na minha vida, dispensando as que já brindei com o meu silêncio!

O amor não basta !



O amor não basta para que uma relação permaneça e dure. O amor não basta, mesmo que o tenhamos ouvido vezes sem conta, como se dum remédio se tratasse. O amor não basta e a prová-lo a quantidade de pessoas que ficam pelo caminho e que soltam as mãos que outrora apertaram plenos de confiança. O amor não basta e se bastasse não teríamos tantas desilusões, traições e mentiras.

Já nos tivemos durante dias e umas quantas noites nas quais julgámos estar a ter o que nos bastava, eu o homem que jurava amar-me e tu a mulher que saberia como apenas receber o que estarias disposto a dar. Já soubemos de nós, do que cada um se dispôs a dar e já saboreámos o sabor amargo da impossibilidade. Já fomos o melhor que nos acontecera, mas rapidamente passámos a ser apenas mais uma pessoa no percurso da outra. Já viajámos noite fora, nos pensamentos e nas sensações, mas também já acordámos tão vazios, que nada do antes reteve o que nos resta agora.

O amor não basta para que se deseje ficar, com ele terá que vir a disponibilidade, a entrega e o desejo de que nunca se derramem lágrimas desnecessárias. O amor não basta, não quando ele camufla a falta de amor que já nos enfeitou os lábios, os mesmos que também usam a mentira para que os beijos não cessem, ou que se calam para que nunca se enfeitem com as palavras erradas. O amor nunca bastará a quem faltar tudo o resto!

Quero-te ao meu lado!



Quero ter ao meu lado um homem do qual me orgulhe muito. Desejo, mais do que muitas das coisas pelas quais mantenho o desejo vivo, que onde quer que esteja, a fazer o que lhe cabe e pode, eu sinta sempre que está a fazer o que é certo. Quero ter no homem que escolher, o melhor ser humano e aquele que me fará sorrir apenas pelo facto de existir. 

A importância de poder encher a boca com palavras bonitas e plenas de prazer perante o que representaria a pessoa que escolheria para me acompanhar, ainda está no meu foco. Todos merecemos alguém que nos mereça verdadeiramente e que traga ao de cimo o melhor de nós, por ser exatamente isso, o melhor que sabe, pode e continua a procurar. O poder que nos invade quando e de cada vez que nos sentimos empoderados pelo parceiro certo e não apenas por aquele que nos eriça a pele e nos baralha os sentidos, mas e sobretudo pelo exemplo, pela postura, caráter e generosidade com que vive, respirando cada característica, é seguramente indescritível.

Quero ter ao meu lado quem não erre os mesmos erros e se sinta capaz de restaurar os que for cometendo, porque sermos humanos é exatamente isso, avançar, mas recuar para poder reavaliar. Quero que o simples facto de querer me mantenha no caminho da pessoa que caminhará comigo, sabendo o que pretende da vida e por consequência deixando-me ser eu mesma. Quero que a minha pessoa me saiba sossegar quando estiver menos racional, mas que me agite sempre que arriscar estagnar, desejando apenas existir. Quero que me conheça em primeiro lugar, mais do que todos os outros e por consequência saiba o que significam cada um dos meus esgares, olhares e movimentos. Quero e sinto que serei, um dia, abençoada pela pessoa da qual a minha nunca precisará de fugir.

Me, myself and I!

 

Sue Amado´s photo

Escolhe o que te serena a mente para que possas usufruir do que te rodeia!

O que sabes da vida?



Apenas sabemos uma coisa na vida, de onde viemos e que caminhos percorremos, tudo o resto terá que ser aprendido e construído!

Por vezes o passado decide esbarrar em nós, talvez para que nos recordemos de algumas lições mal aprendidas, ou tão simplesmente para que uma segunda chance nos permita rever as oportunidades que sempre nos foram oferecidas. Tudo o que não se resolveu deveria ficar resolvido, mas a vida já carrega alguns planos e nós teremos que nos saber carregar em cada um, de contrário acabaremos numa roda contínua que não nos leva a lugar algum.

Apenas sabemos o quanto já avançámos, muito depois de sermos capazes de olhar para o que já foi, quanto tempo nos levou e onde nos encontramos exatamente. Apenas cruzamos olhares seguros quando estamos envoltos pela segurança que a determinação nos proporciona. Apenas saberemos de amores novos quando tivermos encerrado os que terminaram.

Um dia tu chegarás!



Um dia, quando o mundo já me parecer menos frio, os meus sorrisos manter-me-ão novamente quentes, aconchegando a minha necessidade de estar verdadeiramente aqui. Um dia, quando já não me sentir a encolher perante o que tantos parecem ser incapazes de dar, sei que crescerei em força, esperança e ainda mais amor. Um dia, quando menos esperar, a espera por alguém certo, tranquilo e pronto, terminará, até lá tentarei manter-me de braços abertos ao que existe, mas que ainda não conheço nem controlo. Um dia ouvirei da pessoa que a minha reconhecerá, a palavra amo-te, sem esforço nem camuflagens. Um dia também eu irei querer ficar.

Estou pronta para ver o teu olhar brilhante, cheio de coragem e enfeitado pelos inúmeros sorrisos que te saberei arrancar, recebendo tudo o que já te terei dado e inundando-te dum amor verdadeiro do qual não precisarás de fugir. Quero, como só conseguem querer os de alma pronta, que a vida siga o seu curso natural, mas que no processo arranje forma de me surpreender contigo. Preciso de me encher e preencher de tudo o que já me permiti aprender, superando-me e sentindo que corro na passada certa, mas que também desacelero para que me possas encontrar.

Um dia o sol nascerá cheio de novidades, pondo-se apenas para que repouse e me reabasteça do que chegará no dia seguinte e em todos os outros!

Obrigada desde já!


Tenho a certeza de que te vou agradecer depois
. Sei agora, mesmo que saber me deixe um pouco à deriva, porque não acertar desacerta a minha vontade de voltar a querer, que amanhã saberei bem mais e que acabarei por te agradecer.

Os inícios levam-nos por caminhos sem luz, mas é às apalpadelas que vamos indo, prosseguindo com a determinação que sempre encontram os tolos. Os inícios podem ser difíceis, mas é com cada um que nos preparamos para o momento em que já não precisaremos de reiniciar.

Já sei, até porque ando por aqui há tempo suficiente, que o nos cabe chega eventualmente, mas sempre com um propósito. Não adianta fugir, chorar ou reclamar, enfrentar será sempre o melhor para todos os envolvidos. Já sei ao que sabe não ter sabores que saibam a certo. Já sei que quem me cabe ainda não chegou, mas também não estou à espera.

Tenho a certeza de que te vou agradecer depois, acontece sempre e de cada vez que não sou escolhida.

Olhares!

Sue Amado´s photo


Também nós somos como os elementos, um dia sol, outro chuva e uns quantos de seca extrema, mas eventualmente tudo será reposto, porque apenas prosperamos quando existe equilíbrio.

Sou assim e não me vou desculpar!

Tenho músicas que me movimentam bem mais do que o corpo, expondo o que tenho dentro e não me atrevo a mostrar, por isso uso-as sempre que sou apenas eu, comigo. Carrego sentimentos que vieram das emoções que nunca admiti ter, mas é em cada um que me defino como pessoa, mulher e ser que sente muito para lá do que até seria desejável. Encontro saídas quando todas as portas estariam aparentemente fechadas e saio, rapidamente, até pelas janelas se necessário for, porque me recuso as grilhetas emocionais que me colocariam para sempre numa prisão que mesmo a brilhar me mataria a alma.

Não quero amores que me encerrem em lugares que não reconheço, preciso da liberdade que as certezas carregam, carregando-me em todos os segundos que puder dispensar, mas exigindo que me dispensem o tempo que mereço. Não me contento com o pouco que até poderá saber a muito para quem o "oferecer" porque sou sempre tudo e tanto, que só me resta aceitar que nem todos saberão o que fazer comigo. Não me defino apenas pelo que digo, digo o que sinto e sinto-me em cada palavra para que me saibam escutar. Não corro apenas para chegar ao final, faço-o à minha velocidade até ao lugar de onde regressarei ainda mais completa. Não minto, mesmo que o faça comigo por breves segundos, na esperança de que me possa parecer um pouco mais com o todo, mas apenas para me arrepender logo de seguida, porque tenho que aceitar e assumir a mulher que eu mesma construí 

Se estou presa a mim, sendo a única pessoa que irei carregar para sempre, então pretendo saber o que fazer comigo de cada vez que mais ninguém conseguir. Sou assim e não me vou desculpar!