Avançar para o conteúdo principal

Mensagens

A mostrar mensagens de Dezembro, 2019

Não estás debaixo do meu céu!

Não estás debaixo do meu céu . Não ficaste para me veres onde me vejo e reconheço. Não estás para nada do que continuo a fazer acontecer porque escolheste continuar por outro lugar. Não tiveste como manter o amor que me dizias ter e nem estares sem qualquer parte do que te mantinha acordado te pareceu importar. Podia ter-te tornado o meu mundo, parte dele, a mais importante e não apenas por te amar, mas porque te reconheci. Todo este tempo em que não me deixei à espera, esperei assim mesmo que voltasses e viesses para debaixo do mesmo céu . É para ele que olho quando te tento manter. É jurando-me em verdades que quebro, que me deixo irremediavelmente partida. É sabendo que sabíamos ambos que me viro e reviro para te poder entender. É acreditando que ainda te poderei convencer, que de alguma forma me convenço a esperar. Não estás debaixo do mesmo céu , não enquanto o ano durou e já não para o que farei nascer, renascendo para ser a mulher pela qual alguém irá que

O coração tem memória!

O coração tem memória só para que saibas. Ele lembra-se de tudo o que o fez bater, de quem o deixou sem vontade de muito mais, achando até que o ar não lhe faria falta. O coração , esse poderoso músculo que te condiciona, mas impulsiona para tudo na vida, tem uma memória poderosa e já sabemos todos o poder do amor. O coração carrega a maior função desta e de outras vidas, amar para que possamos permanecer, resistindo até às mais duras batalhas. Ele guarda, religiosamente, a fe licidade que lhe fez o sangue circular com mais velocidade. Sabe replicar cada segundo no qual nada mais importava, nem mesmo o sol, porque segurou a temperatura que o aqueceu quando e enquanto o desamor dos outros o perseguiu. O coração tem memória e é por isso mesmo que se recusa a abandonar o que o alimenta. O cérebro relativiza e usa de pragmatismo para analisar o que não te serve, mas vai-te servir de muito pouco enquanto o coração se lembrar do que apenas faz os dias começaram no ritmo certo,

If you´re gonna break my heart...

If you´re gonna break my heart , just break it. If you´re not ever gonna love me, just say it. If who you are can never meet who I am while I´m just loving you, please don´t fake it... We never pick and choose who to keep inside. We hardly ever find a way to escape from the only feeling who actually makes us feel alive. We wonder around running away from reality, choosing to pretend and lie. We don´t make up our minds when we´re supposed to and are supposedly wrong. We tie knots that won´t be untied in a life time. We make so little in so much time and ask for too many words when not using the right ones. If you´re gonna break my heart by not loving me, just say it now and save me.

Já acordei para mais um dia!

Já acordei e já estou de novo na vida para mais um dia. Já me movi para o lado de sempre, mas desta vez olhei mesmo, estando atenta a tudo. Estive atenta ao meu percurso e tive bem mais do que apenas o que conheço e reconheço como certo. Hoje olhei para os lados e vi o sol no seu esplendor, mesmo que o frio se adivinhasse lá fora. Hoje entreguei-me às sensações sentindo que aqueci a alma e larguei o mundo pequeno. Já sei como diferenciar pessoas, momentos, os meus e os que ap enas me carregam. Já acordei por dentro e comecei logo cedo a recomeçar começando com passos seguros o que me continuará a levar. Já estou mais do que pronta e comigo e em mim já só cabem os medos reais, todos os outros não passam de invenções. Já soube de quem ainda não sabe NADA , mas deixei de o lamentar, é bom que o façam "eles" mesmos e estejam atentos ao que constroem para que não acabem a destruir o pouco que têm. Já doei sorrisos e recebi uns quantos de volta. Já agradeci quem sou,

És bonita sempre e enquanto acreditares!

És bonita , nunca duvides, por ti e para que o teu caminho seja mais suave. És bonita , sei do que falo, porque tenho sempre forma de te reconhecer não importa onde estejas. És bonita se o conseguires sentir e se deixares que o melhor de ti saia livremente, sem as amarras que te prendem porque o fazes sozinha. És bonita porque fazes acontecer enquanto aconteces para o mundo, todos os dias, até nos mais difíceis, naqueles em que duvidas, porque duvidar é mais fácil. És bonita até quando acordas do lado errado da cama e pareces não ter qualquer plano para te melhorar, não nesse dia. És bonita quando percebes que já deixaste para trás tanta gente feia de alma e sobreviveste à escuridão que te tentaram lançar. És bonita quando te partilhas com quem te vê e poderão ser muitos mais se o permitires. És bonita , mais ainda quando te sentes confiante e confias que a beleza que carregas é maior do que os cabelos brilhantes ou os lábios que pintas a preceito. És bonita , já te vi por d

Queres saber porque não voltei?

Não poderia ser eu a curar-te. Não poderia ser eu a manter o teu coração sarado. Não poderia ser eu a manter-te ligado a mim, não para sempre e não enquanto não soubesses ligar-te a quem te soube amar. Não poderia ser eu a dizer-te o que deverias dizer-me, porque não seriam as tuas palavras e porque não as dirias apenas a mim. Queres saber porque não voltei ? Queres mesmo entender porque não quis voltar? Queres tentar ver o meu lado, uma vez que seja? Queres ser capaz de perce ber o que significa querer mais? Não deveria ter sido eu a segurar-te, assinalando o lugar que deixei vago para que o tivesses. Não deveria ter sido o meu amor a conseguir amar por dois. Não deveria, em nenhum momento, ter-te ensinado, ou tentado, o que não quiseste aprender... Queres saber porque deixei de me preocupar com o que não tens e passei a ter mais do que sou capaz de criar? Queres mesmo saber se vou conseguir voltar a amar, com a mesma vontade e intensidade? Mantém-te por perto, não f

E se acabasses hoje?

Se acabasses hoje o que é que deixarias de ti que valesse mesmo a pena ? Será que percebes de que forma te movimentas, quem amas e o que fazes ou dizes para que o saibam? Cuidas de deixar passar as águas que apenas te "afogariam" ou ainda te focas demasiado no que não podes mudar? Será que usas as palavras certas não te escudando em silêncios ensurdecedores, ou escolhes nada dizer para que nada te digam que te magoe? Será que planeias cada ano novo apenas para o ignorares, al ienando-te completamente de ti e esperando pelo seguinte? Se acabasses hoje que balanço farias do amor que deste e conseguiste receber ? Quando parares de te focar no pequeno, no que não te melhora nem carrega os outros da forma que importa, vais ter como te avaliar avaliando cada minuto dos teus dias. Do que adianta que te importes com o que não terá como adiantar porque não controlas os outros, nem as suas vontades? Do que adianta que ainda não saibas, não ainda, quando já quase o TUDO es

Os dias, um depois do outro...

Os dias transformam-se em meses e depois destes um ano e um outro logo a seguir, até que finalmente consigas mudar o que tanto adiavas. Percebes que existe um momento certo para seres nova e que a acontecer tudo o resto terá como prosseguir de forma determinada e a fazer todo o sentido. Os dias nunca voltarão a ser os mesmos depois de já saberes para que lado deverão correr. Os dias serão verdadeiramente teus para que faças o que te pertence e para que nada volte a ser automático e sem emoção. Vais poder carregar tudo o que te representa se não deixares que os medos te invadam e eles serão sempre muitos. Vais poder decidir quando carregar no botão de iniciar e entender que a viagem começará nesse preciso momento e nem um segundo depois. Vais poder regenerar-te curando feridas tão antigas que já nem te recordarás de como começaram. Vais poder tudo desde que mudes não apenas os dias, mas o que eles terão que significar. Vais poder caminhar no ar e ainda assim estar tão

Estou mais sábia agora!

Estou mais sábia até no pedir e já só o faço para o que for mesmo importante. Estou mais capaz de usufruir do que já sou e ninguém consegue mudar e só me mudo se me servir. Estou mais aberta a ser o que até dizem ver, mas nunca me abro o bastante para que deixe de me ter. Estou muito mais madura e disso ninguém duvida. Os meus diários, este e o mental, impedem que me distraia e adie o que me travaria os passos já seguros. Carrego mais umas quantas certezas, mesmo que já me importe menos com o que terá que chegar, porque ninguém terá forma de o impedir. Estou muito mais desligada dos que não me ligam qualquer botão e já consigo sorrir a cada decisão menos acertada, sobretudo quando quase todas envolveram mais coração do que razão. Estou claramente a viver no meu Domingo de sol e não "desço" a mais nenhum outro dia, não sem que o determine. Estou pronta para ser bem mais do que acredito possível e as possibilidades ampliaram-se assim que percebi qu

Nunca vais encontrar um amor como o meu!

Nunca vais encontrar um amor como o meu , era o que te dizia quando achava que até sabia alguma coisa, porque a verdade é que nunca me disseste que o que precisavas era de alguém como eu. A minha intensidade deixava-te inquieto e sem saber como reagir a tudo o que tenho e sou. As minhas certezas aparentes aguçavam as tuas incertezas e ninguém gosta de reconhecer desníveis. Nunca procuraste um amor como o que te oferecei porque não era assim que o desejavas. Podes até arriscar  sentir a minha falta, mas deixaste de poder ser tu mesmo enquanto tentavas perceber o meu modelo e isso não te poderia servir, nem sequer a mim que apenas acabaria a ter algumas metades. Nunca vais voltar a encontrar quem te ame incondicionalmente , mas como até querias condições em tudo e em cada movimento que parecia ensaiado ao pormenor, vais ficar bem. Precisas de quem te ame, mas queres sobretudo amar à tua velocidade, sem demasiado arrojo e tentando prever até a queda da chuva. Precisas de qu

Já gostei mais de gostar...

Já gostei mais de gostar de algumas pessoas, de o querer e de estar disponível. Já tive momentos de compreensão extrema, mas os extremismos carregam sempre maus resultados e os meus acabaram de igual forma. Já fui muito diferente do que sou hoje, mas não tenho nem saudades. A vida é mesmo como uma canção, a minha tem a letra que me define e os sons que me fazem mover à velocidade que preciso. A vida será sempre tudo o que fizer dela e é por isso mesmo que faço o melhor que se i e posso em todas as circunstâncias. A vida ainda me arranca enormes sorrisos e até quando choro sei que a estou a viver em pleno, porque assim o escolho. Já esperei demasiado dos outros, dos que até seriam, de alguma forma, responsáveis pelo meu bem-estar, mas esfreguei as mãos, saí para a luta e transformei-me na minha melhor versão. Já soube o que era o céu e o inferno do amor, mas nunca me desgastei o bastante para desistir dele. Já realizei muitos sonhos, mas continuo pronta para mais uns qua

Temos que saber o que é suposto!

Tempo , paciência, conhecimento e ajustes, estes e mais uns quantos ingredientes tornam a nossa vida num percurso mais fácil. Saber esperar e reconhecer sinais é possível, precisamos apenas de nos conhecer até quando dormimos e sonhamos os sonhos que nos impelem a melhorar. Saber de que forma chegar com consistência até onde nos visualizamos, obriga a que já saibamos o onde, e o como virá sem demasiada turbulência ou com a que se deseja para que mudemos umas quantas rotas. Sa ber qual o verdadeiro sabor da conquista ainda poderá acontecer nesta existência, mas precisamos de existir com regras definidas, passando cada instrução com detalhe e fugindo do que nos distrai. Quando finalmente estamos no local exacto onde a nossa visão começou, sabemos, sentimos, percebemos e aceitamos, não importa o tempo que levou e levará sempre tanto quanto a nossa determinação em prosseguir. Saber o que é suposto enquanto nos construímos diariamente é o que nos molda e fortalece, e forç

Tudo o que já quis para o "Natal" foi a ti!!

Tudo o que já quis para o "Natal" foi a ti ! Não foi assim por me faltar o que querer, mas porque sentia já ter tudo o resto e só me faltava o que até me soava a certo. Queria, muito, que pudesses estar em cada Natal, um após o outro, para que construíssemos novas memórias e as vivêssemos juntos. Queria poder recomeçar e deixar para trás amores falhados. Queria arrumar o ontem para sempre e ter-te em muitos amanhã, tantos quantos o tempo nos permitisse. Queria amar com tranqui lidade e certezas, sentindo que fazíamos sentido juntos. Queria o que afinal não podia receber, mas continuei a desejá-lo... Tudo o que passei a escrever ao Pai Natal , uma e outra vez, logo que entrei na vida dita adulta, foi que me presenteasse com uma parte inteira, pronta e determinada, mas ou ele não chega a ler as minhas cartas porque as carimba - com um "FORA DE VALIDADE" , ou anda deveras distraído. Ou pior ainda, entende que já tenho o que me basta. Tudo o que já pedi pa

Arrependimentos? Claro...

Arrependimentos ? Alguns, mas faço as minhas escolhas e vivo com as consequências. Não há outra forma e de outra forma estaria a negar-me o direito de errar. Arrependo-me muito do que deixei de fazer e tentar. Do tempo que levei a perceber que tinha direito ao meu próprio tempo. Arrependo-me de ter sido pouco assertiva quando mais precisei, mesmo que a assertividade seja agora o meu cartão de visita. Arrependo-me das dúvidas quando já tinha as certezas e certamente que me ter ia saído bem em todas as situações. Arrependo-me de ainda ter alguns arrependimentos, mas em breve cada um deles estará bem arrumado. Arrependimentos , quantos tens? Será que lhes dás o devido crédito estando pronta para te perdoar? Não te queiras arrepender de ao menos não tentar, porque a vida irá cobrar-te cada dívida e poderás não ter tempo de as pagar...

Quem é que sou sem ti?

Aqui , comigo, a pensar no que sou sem ti e no que poderia ser se estivesses. Aqui , a sentir que passei a sentir tão pouco desde que te perdi. Aqui , porque a vontade de recomeçar se perdeu e quase que me perdi de mim. Aqui , ainda a ter dentro cada um dos sentimentos que vieram com o amor que trouxeste, mas a não conseguir saborear nenhum. Aqui , frágil, mas ansiosa pela força que me fará voltar a amar, um dia... Sou de longe uma pessoa melhor. Sou a minha versão ansiada e antecipo que ainda terei muito mais. Sou o resultado dos nossos fracassos, mesmo que entenda que falhar me fechou e impediu de aceitar quem espera por uma oportunidade. Sou mais resolvida, mas deixei de procurar o amor, fechei-lhe as portas e remeti-me ao silêncio protector. Aqui, em dias como o de hoje, duvidando das minhas certezas, mas certificando-me de que apenas carregarei as dúvidas que me mantiverem à tona. Aqui, por mais um dia a saber que já não terei dias contigo.

Amores de faz-de-conta!

Mal-me-quer, muito, pouco, nada... Amores de faz-de-conta , parece que proliferam por aí como cogumelos! Fazemos de conta que amamos quem baixa as guardas e volta a acreditar. Fazemos de conta que precisamos de quem passou a precisar de nós, mas apenas para soltar as pontas da rede, e que grandes passam a ser as quedas. Fazemos de conta que estamos resolvidos e prontos, mas fugimos ao primeiro embate, correndo de volta ao mal que conhecemos. Fazemos tanto de conta, que já não parecemos ter forma de distinguir  o verdadeiro do falso. Amores que já não se parecem com coisa alguma e que fazem tudo menos amar. Não sei a quem podemos culpar e deixei de perceber do que tanto se queixam os que aparentemente querem amar. Amores que carregam demasiada dor e doer não é o que o amor é suposto fazer. Amores que de tanto fazerem de conta já não sabem de que forma somar o que até poderiam ter e acabam divididos em demasiadas partes para importarem alguma coisa.

Como tudo poderia ser diferente...

Bastava que tivesse escolhido outro lugar , ou decidido dar mais uns passos e já não estaria aqui nem seria eu mesma. Acredito mesmo que só chega o que nos faz falta e só entram as pessoas que terão o que nos ensinar, mesmo que não seja o certo! Gostar do que vemos quando olhamos em redor, certifica-nos do caminho e valida todo o trabalho emocional e até o esforço físico. Aceitar que podemos estar a receber exactamente o que pedimos pode carregar alguma mágoa, mas ou nos engan ámos nas instruções, ou simplesmente não evoluiríamos doutra forma. Já gosto bem mais de tudo e já aceito com muito mais coragem o muito que ainda me falta. Encontro-me em cada dúvida, mas reconheço-me em todas as certezas. Percebo até o que antes carecia de razão e liberto-me do peso de me conduzir sempre da forma que outros validem. Bastava ter esperado mais um dia , ou adiado esta viagem e certamente que tudo seria diferente..