ME DEIXA SER


O amor está em tudo o que faço e por isso mesmo acredito fazer bem o que me proponho. Comecei num mundo de aventuras literárias, mudanças de lugar, de alma e de pessoas, apenas para perceber que posso ainda mais e que se amar, em dobro, receberei tudo numa torrente de emoções.

Escrever está para lá do que controlo, porque acabo sempre a derramar o que nada segura, nem mesmo eu. Escrever começou tal como terei começado eu mesma, a medo, cheia de perguntas, mas o percurso tem valido os quilómetros de palavras com ENORME sentido, porque sinto cada uma. Escrever é feito com o amor que me tenho, porque aprendi a amar-me em primeiro lugar, mas oferecendo o que ainda me sobra.

O amor está em tudo o que escrevo, porque apenas assim concebo a partilha. Nada do que é pequeno me interessa e nada do que me carrega é menos do que mereço.Aos que amam a medo, passo umas quantas pitadas de coragem e aos que não amam de todo a certeza de que ele chegará quando fizer verdadeiramente falta. 

Cada novo projecto tem um selo de garantia que me assegura de que só poderá ser feito com amor e que se ele estiver em tudo, nunca precisarei de questionar as escolhas, até mesmo as erradas. O amor vai continuar a estar em tudo o que fizer, até porque não existe outra forma de andar por aqui!

1 Comentários