Preciso de ti...

abril 22, 2021



Enquanto sentir que me fazes falta, permitirei que sintas a minha e que juntos a possamos colmatar, estando quando o que nos preenche não bastar!

Os começos para os que recomeçam serão sempre em bicos dos pés, receamos tudo o que dizemos, mas desejamos dizer sempre o que o outro precisa de saber e eventualmente sentir. Os amores que chegam sem aviso e quando estamos demasiado focados em sermos apenas nós, embrulham-nos num misto de receio pelo que já não parecemos dominar, mesmo que se diga que nunca nos esquecemos de nada do que nos faz bem, mas espevitam-nos a vontade de nos darmos cada dia mais.

Quando nos afastamos, mesmo que não por escolha, sofremos em conjunto pelo que nos vemos incapazes de corrigir. De cada vez que um parece querer refugiar-se no mundo aparentemente seguro que conhecia, o outro arma-se do que o lembrará dos motivos pelos quais se querem tanto. Sempre que o nosso "para sempre" fica em perigo de ser abalado, corremos os dois para os únicos braços que nos restarão do mundo que se avizinha mais frio e muito menos disponível. 

Enquanto sentir que preciso de ti para ser mais do que já sou, ficarei "colada" ao amor que voltou porque chegaste.

Sem comentários:

Com tecnologia do Blogger.